Governador de MG promete aulas presenciais no 2º semestre de 2020

Romeu Zema destacou, no entanto, que só será possível apresentar uma data após analisar o comportamento da pandemia durante o chamado platô

Zema disse que data depende do nível da pandemia

Zema disse que data depende do nível da pandemia

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), afirmou, nesta sexta-feira (17), que as aulas presenciais no Estado devem ser retomadas no segundo semestre de 2020.

A informação foi divulgada durante entrevista à rádio Itatiaia. Na conversa, contudo, Zema não cravou uma data para volta das atividades, alegando que ainda é preciso monitorar o comportamento da pandemia de covid-19 durante o chamado platô, que é uma fase de estabilização no número de casos, pela qual Minas passa.

A Secretaria de Saúde previa registrar nesta semana um pico, em que se teria um aumento na quantidade de novos casos e, em seguida, uma redução. No entanto, segundo o governo, os registros se elevaram, mas estão se mantendo em um patarmar mais alto.

Os estudantes mineiros estão fora das salas de aula desde o fim do mês de março. Em maio, o Governo Estadual lançou um programa de aulas remotas que conta com a distribuição de apostilas com atividadese teleaulas veiculadas na Rede Minas, canal de TV estatal. Os vídeos também são divulgados na internet.

Leia também: MG terá força-tarefa para superar defasagem de teleaulas

Em maio, Zema chegou a comentar sobre um possível retorno presencial apenas para 2021, mas o governo voltou atrás e disse que o cronograma seguia sem previsão.

Procurada pela reportagem, a SEE (Secretaria de Estado de Educação) afirmou que está “realizando estudos e discussões com entidades educativas que auxiliarão na formulação de protocolos para a retomada das atividades escolares presenciais em Minas Gerais".

A pasta ressaltou, ainda, que a volta das atividades presenciais depende do contexto da pandemia no Estado e que serão seguidas as orientações da Secretaria de Saúde.