Minas Gerais Governador Valdares (MG) autoriza volta às aulas presenciais

Governador Valdares (MG) autoriza volta às aulas presenciais

Alunos voltam às aulas remotas a partir desta segunda (8) e às aulas presenciais a partir de 22 de março, segundo a prefeitura

Volta às aulas de forma presencial seria somente a partir de 22 de março

Volta às aulas de forma presencial seria somente a partir de 22 de março

Pixabay/Reprodução

A Prefeitura de Governador Valadares, a 330 km de Belo Horizonte, autorizou a retomada das aulas presenciais nas escolas públicas e privadas. Um decreto assinado pela prefeitura nesta terça-feira (2) permite a volta às aulas na cidade, a partir de 22 de março, caso as escolas elaborem um plano de retorno das aulas, com as medidas sanitárias que serão implementadas pela instituição. 

Veja mais: Valadares (MG) pede ajuda para atender pacientes com covid-19

De acordo com as regras, cada escola deve protocolar o plano de retomada até esta sexta-feira (5) na secretaria municipal de Educação. O plano deve ser analisado por um comitê, que terá até a próxima semana para aprovar ou não as medidas. 

Conforme o decreto da prefeitura, além do ensino presencial, as escolas deverão oferecer o ensino remoto aos alunos que não quiserem voltar para as salas de aula nesse momento. Outra possibilidade é a doção do modelo híbrido, com parte do ensino presencial e parte remoto.

Volta às aulas

As aulas na rede de ensino de Governador Valadares volta, de forma remota, nesta segunda-feira (8). A partir disso, as escolas terão um mês e meio para se adequarem a exigências do Ministério Público e da Vigilância Sanitária até o dia 22 de março, quando poderão abrir as portas para os alunos, caso tenham o plano de retomada aprovado pela prefeitura. 

Protocolo

A Prefeitura de Governador Valadares estabeleceu algumas medidas que as instituições de ensino devem adotar: 

. Designação de profissionais para a medição da temperatura corporal de estudantes, docentes e funcionários, não permitindo a entrada de pessoas com temperatura igual ou superior a 37,8ºC
. Supervisão dos ambientes compartilhados para evitar aglomerações
. Disponibilização de dispensadores com álcool em gel 70%
. Obrigatoriedade de uso de máscaras
. Comunicação à unidade de saúde sobre a ocorrência de casos de síndrome gripal

O protocolo ainda traz recomendações sobre limpeza e desinfecção do ambiente escolar e no preparo de alimentos, orientações sobre uso de espaços coletivos, restrições de acesso e afixação de cartazes sobre as medidas preventivas de contágio da covid-19.

Outras medidas são: limitação de 50% da capacidade da sala de aula, limitada a 30 alunos e o distanciamento de 1,5 metro entre as mesas.

Últimas