Coronavírus

Minas Gerais Governo confirma 4 mortes pela variante Delta da covid-19 em MG

Governo confirma 4 mortes pela variante Delta da covid-19 em MG

Óbitos foram notificados em Rio Novo, Uberaba, Santa Luzia e Claro dos Poções; veja como anda a vacinação no Estado e no país

Uma pessoa infectada com a variante Delta morreu em Uberaba (MG)

Uma pessoa infectada com a variante Delta morreu em Uberaba (MG)

Reprodução / Record TV Minas

O número de pessoas que morreram contaminadas com a variante Delta da covid-19 subiu para quatro em Minas Gerais. Além das mortes confirmadas em Rio Novo e Uberaba, um morador de Santa Luzia, na região Metropolitana de Belo Horizonte e em Claro dos Poções, a 480 km da capital mineira também tiveram o diagnóstico confirmado para esta cepa, que deve se tornar predominante no Estado.

Ao todo, a SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais) já contabilizou 102 casos notificados da variante Delta do coronavírus. De acordo com a pasta, é importante esclarecer que, para o Ministério da Saúde, só pode ser classificado como caso confirmado, aquela amostra que passou pela pesquisa de sequenciamento do genoma viral completo.

Até o momento, de acordo com informações do Painel de Monitoramento da Covid-19, 3.065 amostras já foram sequenciadas por laboratórios parceiros. A maior parte delas é da variante Gamma, também conhecida como P1, com 2.056 registros. A variante Zeta (P2) foi identificada em 492 casos e a Alpha (B.1.1.1.7) em 217. 

Ainda conforme a SES-MG, para minimizar o risco de disseminação da variante Delta, tida como mais transmissível que as demais, é realizado o monitoramento dos casos confirmados e contatos.  A SES-MG também está coordenando o alinhamento com a rede de laboratórios para fortalecer a vigilância genômica em Minas Gerais.

Vacinação

A SES-MG reforça que a principal estratégia para minimizar as chances de agravamento da pandemia no Estado é acelerar a imunização.

"É imprescindível que a população, que integre os grupos prioritários do Programa Nacional de Imunizações (PNI), não deixe de procurar uma unidade de saúde para a vacinação contra a covid-19, sem esquecer do reforço da segunda dose, já que só com o esquema completo é possível reduzir a transmissão da doença e evitar a forma grave da doença", diz posicionamento da pasta.

Até o momento, a primeira dose foi aplicada em 12,7 milhões de pessoas, o que corresponde e 77% do público com mais de 18 anos no Estado. Estão com o esquema vacinal completo (duas doses ou dose única), 34,4% da população adulta. 

Confira a vacinação em todo o país:

Últimas