Coronavírus

Minas Gerais Governo de MG anuncia pacote de medidas econômicas na onda roxa

Governo de MG anuncia pacote de medidas econômicas na onda roxa

Fornecimento de água e luz de famílias carentes não será cortado; Estado também vai adiantar repasses aos municípios mineiros

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli e Célio Ribeiro*, do R7

Zema anunciou pacote em suas redes sociais

Zema anunciou pacote em suas redes sociais

Imprensa MG / Pedro Gontijo

O Governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), anunciou, nesta quinta-feira (18), uma série de medidas econômicas para ajudar famílias de baixa renda, empresários e municípios, no momento mais crítico da pandemia no Estado.

No pacote está a suspensão de cortes no fornecimento de água e luz de consumidores de baixa renda cadastrados no programa Tarifa Social. O atraso no pagamento das contas até o fim de maio não vai gerar cobrança de juros para este grupo, que poderá parcelar seus débitos posteriormente.

Veja: "Não quero que Minas Gerais vire palco de filme de horror", diz Zema

Já os comerciantes afetados pela “onda roxa” do Governo de Minas e pelas últimas restrições anunciadas pela Prefeitura de Belo Horizonte poderão parcelar suas contas de luz em até 12 vezes, e as de água em até 36 vezes.

Zema também anunciou que o Estado vai antecipar dois repasses de um acordo feito entre o Governo de Minas e a AMM (Associação Mineira de Municípios. Segundo o político, são mais de R$ 380 milhões repassados às cidades.

Ajuda na pandemia

Um ano depois da confirmação do primeiro caso de covid-19 no Estado e no pior momento da pandemia, o Governo de Minas estudava formas de auxiliar tanto a população mais carente quanto empresários e comerciantes. A expectativa é que o BDMG (Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais) libere novas linhas de crédito que possam contemplar novos grupos.

Uma outra iniciativa estudada pela área econômica do Governo de Minas é a retomada do auxílio emergencial a famílias em situação de vulnerabilidade. Conhecido como Bolsa Merenda, o programa atendeu cerca de 361 mil jovens do Estado, repassando mais de R$ 90 milhões.

O programa foi substituído pelo Renda Minas, que tinha uma parcela mensal menor mas conseguiu atender quase um milhão de pessoas.

Outras medidas

Segundo o Governador, uma proposta enviada para a ALMG (Assembleia Legislativa de Minas Gerais) vai propor uma facilitação no pagamento de dívidas com o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) de 2020.

Últimas