Coronavírus

Minas Gerais Governo de MG já recebeu 1.123 denúncias de 'fura-filas' da vacina

Governo de MG já recebeu 1.123 denúncias de 'fura-filas' da vacina

Casos que têm relação com prefeituras, regionais de saúde e com a administração estadual passarão por triagem para investigação

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Digite a legenda da foto aqui

Digite a legenda da foto aqui

Luis Tejido/EFE

Passados 48 dias desde o início da vacinação contra covid-19 em Minas Gerais, o Governo Estadual recebeu 1.123 denúncias de pessoas que teriam furado a fila de imunização.

Os relatos foram feitos por moradores e entidades públicas à OGE (Ouvidoria Geral do Estado. Eles indicam supostas infrações relacionadas a órgãos municipais, das regionais de Saúde e da própria Secretaria Estadual de Saúde.

Segundo a OGE, estas denúncias serão filtradas e enviadas para os órgãos competentes. "Após a avaliação da plausibilidade da denúncia, e, tendo o mínimo de elementos que comprovem a participação do servidor público do governo de Minas Gerais, a denúncia é encaminhada para a Controladoria-Geral do Estado, responsável pela apuração e providências cabíveis", destacou a OGE em nota.

No caso de possível relação de "servidor público municipal, outros órgãos públicos e entidades privadas, a OGE/MG faz o encaminhamento para a Ouvidoria das respectivas instituições, uma vez que não têm competência para atuar", completou.

Moradores que quiserem denunciar possível irregularidades na aplicação das doses podem registrar as ocorrências no portal Coronavírus da Ouvidoria-Geral do Estado, neste link.

Secretaria de Saúde

Os dados foram divulgados no dia em que o R7 revelou que a Secretaria Estadual de Saúde já vacinou servidores da pasta que não fazem parte do grupo prioritário da campanha de imunização.

O secretário de Saúde, Carlos Eduardo, defendeu que não há irregularidades. Segundo o chefe da pasta, os servidores administrativos que receberam o imunizante estão ligados diretamente ao comitê de enfretamento à covid, participando de visitas a hospitais e áreas de risco para acompanhamento da pandemia. O próprio secretário foi vacinado.

— Nós temos assessores, assessores de comunicação e fotógrafos que vão na força-terefa. Estes focados também recebem a vacinação porque vão para a linha de frente.

O MPMG (Ministério Público de Minas Gerais) e a Polícia Federal investigam o caso.

Grupos prioritários

Até o momento, o Governo de Minas recebeu, do Ministério da Saúde, 1.813.780 doses de vacinas contra a covid-19. Desse total, 1.318.240 foram encaminhadas aos municípios. Em todo o Estado, 666 mil pessoas receberam a primeira dose da vacina e 320 mil já foram imunizadas, também, com a dose de reforço.

No entanto, as primeiras doses recebidas pelo Estado são destinadas a grupos prioritários específicos:

- Profissionais de saúde;
- Idosos com mais de 80 anos;
- Idosos com mais de 60 anos que vivem em Lares de Longa Permanência;
- Indígenas que vivem em reservas legais;
- Pessoas com deficiência e que vivem em Lares de Longa Permanência.

Últimas