Novo Coronavírus

Minas Gerais Governo de MG orienta padarias a não permitir consumo no local

Governo de MG orienta padarias a não permitir consumo no local

Mudança de posicionamento está em uma atualização feita no programa Minas Consciente, que orienta sobre processo de flexibilização

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Passalio destacou importância do isoalento

Passalio destacou importância do isoalento

Reprodução / Facebook

O Governo de Minas Gerais recuou nas orientações dadas às prefeituras em relação ao funcionamento de bares, restaurantes e lanchonetes. As mudanças divulgadas nesta quinta-feira (9) sugerem a proibição do consumo de produtos nestes locais.

As orientações foram dadas aos municípios que fazem parte do programa Minas Consciente, criado para nortear as prefeituras sobre a flexibilização do isolamento social nas cidades. Os prefeitos têm, contudo, autonomia para decretar o que deve abrir e fechar.

Durante coletiva realizada nesta tarde, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, informou que 174 das 853 cidades do Estado aderiram ao projeto. Juntos, estes municípios abrigam aproximadamente 4 milhões dos 21 milhões de mineiros.

O represante do Governo de Minas pediu que os líderes das prefeituras e empresários de cidades que fazem parte do projeto acessem o site do Minas Consciente para se atualizarem sobre as novas dicas de segurança contra a covid-19.

— Além se ser uma orientação da Secretaria de Saúde, houve um pedido massivo de prefeitos solicitando esta orientação.

Flexibilização

Durante o pronunciamento realizado nesta tarde, Passalio também anunciou que a região Centro-Sul foi autorizada a voltar para o segundo nível de flexibilização, chamado de onda branca. Nesta fase, além dos serviços essenciais, o governo compreende que é possível abrir atividades como autoescolas, lojas de artigos esportivos e floriculturas.

Últimas