Minas Gerais Governo libera R$ 450 milhões para municípios atingidos pelas chuvas

Governo libera R$ 450 milhões para municípios atingidos pelas chuvas

Recursos devem ser destinados a ações de Defesa Civil em MG e no Acre; desde outubro, 21 pessoas morreram em Minas Gerais

Parte da cidade de Carangola (MG) ficaram totalmente alagadas

Parte da cidade de Carangola (MG) ficaram totalmente alagadas

Reprodução/Corpo de Bombeiros

O governo federal liberou, por meio de uma Medida Provisória, um crédito extraordinário de R$ 450 milhões para municípios que foram atingidos pelas chuvas em Minas Gerais e no Acre. A MP, em favor do Ministério do Desenvolvimento Regional, foi assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na noite desta segunda-feira (22). 

Os recursos podem ser empregados em ações de Defesa Civil para socorro e assistência às vítimas das chuvas. 

Em Minas Gerais, 21 pessoas morreram desde o início do período chuvoso, em outubro do ano passado. Somente na cidade de Santa Maria de Itabira, a 136 km de Belo Horizonte, foram seis vítimas fatais após o desabamento de imóveis, entre elas uma criança de cinco anos, resgatada nesta segunda-feira (22). 

As chuvas das últimas semanas deixaram cidades completamente alagadas e causaram uma série de problemas, como enchentes, alagamentos e deslizamentos de terra. De acordo com a Defesa Civil estadual, até o momento, 90 municípios foram afetados pelas chuvas. Vinte deles chegaram a decretar situação de emergência por conta da situação. 

A Defesa Civil contabiliza, ainda, que os prejuízos causados pelas chuvas no período chuvoso 2020/2021 chegam a R$ 40 milhões. Os danos materiais são a maior parte deles, R$ 34,2 milhões. Danos em equipamentos públicos somam R$ 500 mil e os prejuízos econômicos privados são de R$ 4,8 milhões.

Cidades que registraram vítimas das chuvas em Minas Gerais:

Santa Maria de Itabira: 6 mortes
Capitólio: 3 mortes
Belo Horizonte: 2 mortes
Muriaé: 2 mortes
Santo Antônio do Itambé: 2 mortes
Além Paraíba: 1 morte
Carmo do Rio Claro: 1 morte
Divino: 1 morte
Durandé: 1 morte
Pedras de Maria da Cruz: 1 morte
Porteirinha: 1 morte

Acre

O governador do Acre, Gladson Cameli, decretou estado de calamidade pública em dez cidades do estado, em virtude da cheia dos rios. Cerca de 130 mil pessoas foram afetadas. O presidente Jair Bolsonaro deve visitar o Estado nesta quarta-feira (24). 

Últimas