Minas Gerais Homem é morto a pedradas no meio da rua em Betim (MG)

Homem é morto a pedradas no meio da rua em Betim (MG)

Equipes de peritos da Polícia Civil encontraram pedaços de tijolos e um cone que foram usados na agressão; motivação do crime é desconhecida 

  • Minas Gerais | Vinícius Araujo, da Record TV Minas

Um cone e tijolos foram usados nas agressões

Um cone e tijolos foram usados nas agressões

Reprodução/RecordTVMinas

Um homem de 41 anos foi morto a pedradas no meio da rua, na cidade de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, na madrugada desta sexta-feira (23).

Segundo a PM (Polícia Militar), os militares receberam um primeiro chamado para uma ocorrência no bairro Capelinha, onde foram informados que um homem estaria sendo agredido por dois suspeitos. 

De acordo com militares, pouco tempo depois do primeiro chamado, os agentes receberam um segundo telefonema informando que a vítima havia sido morta. 

Ao se deslocarem ao local, a polícia encontrou o corpo de um homem caído na calçada com sinais de agressões causadas por pedras. Peritos da Polícia Civil foram chamados e isolaram o local para análise.

Ainda segundo os militares, durante os trabalhos dos peritos, um adolescente apareceu e reconheceu a vítima como sendo o pai dele, Luciano Alves, de 41 anos.  O jovem disse que o homem havia saído na noite anterior para beber e não retornou.

De acordo com o Tenente da PM, Victor Vaz, até um cone foi utilizado nas agressões. 

— Pelo que foi verificado, o cone e um tijolo encontrados próximo ao corpo foram usados para agredir [a vítima] sim. 

Um dos chinelos do homem morto foi achado pelos peritos em um monte de areia, o que sugere que ele tentou correr dos agressores. A vítima não portava documentos. Os gritos ouvidos pelos moradores da rua Blumenau também não ajudaram a desvendar a motivação do crime.

— Nós [PM] não fomos informados a respeito de motivação e nem autoria do crime.

O corpo de Luciano Alves foi levado para o IML. Ninguém foi preso e o caso é investigado pela Polícia Civil.

Últimas