Minas Gerais Homem finge ser agente de saúde para aplicar golpe na Grande BH

Homem finge ser agente de saúde para aplicar golpe na Grande BH

Casal de Vespasiano recebeu visita de falso agente de saúde vendendo cinta contra dores nas costas; ele teria sacado R$ 1.500 da conta da vítima

  • Minas Gerais | Célio Ribeiro*, do R7, com Record TV Minas

Casal é vítima de golpe dado por falso agente de saúde

Casal é vítima de golpe dado por falso agente de saúde

RecordTV Minas

A Polícia Civil está investigando um golpe aplicado por um falso agente de saúde na região metropolitana de Belo Horizonte. Um casal que vive em  Vespasiano se diz vítima do suspeito e afirma ter perdido mais de R$ 1.500 no esquema.

Gerson da Rocha, que trabalha como porteiro, e sua esposa Valquíria Lima, receberam a visita de um homem que se apresentou como agente de saúde e disse estar fazendo uma pesquisa sobre moradores da cidade que tenham dores nas costas. Gerson diz que, após alguns familiares confirmarem que tinham o problema, o homem ofereceu uma cinta magnética.

— Ele ofereceu esse aparelho dizendo que teria até desconto. Ele estava todo uniformizado, com crachá, sem despertar nenhuma suspeita.

Veja: Polícia investiga homem que se passava por juiz para dar golpes

Negócio fechado

Após o negócio fechado, começaram os problemas. O suspeito alegou que a internet estava fraca e pediu para que Gerson digitasse a senha novamente. Valquíria, esposa da vítima do golpista, afirma ter achado estranho o fato do homem ter ficado olhando para as mãos do marido enquanto ele digitava o código.

Casal denuncia golpe de falso agente de saúde

Casal denuncia golpe de falso agente de saúde

RecordTV Minas

Horas depois da finalização da compra, Gerson recebeu uma ligação do suspeito, afirmando que a compra parcelada havia sido aprovada. A vítima achou estranho, já que não havia combinado o pagamento dividido. Gerson alega que, na sequência, foram realizados quatro saques em sua conta, totalizando R$ 1.511.

A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar o caso. A corporação informou que esse tipo de golpe é muito comum e orientou que os clientes que forem comprar de vendedores ambulantes deem a preferência para os pagamentos em dinheiro. Além disso, evite que desconhecidos tenham acesso aos seus aplicativos de banco e denuncie qualquer ação suspeita de vendedores.

Gerson e Valquíria estão torcendo para que os policiais encontrem o golpista e recuperem o valor perdido. O porteiro afirma que terá que fazer hora extra para recuperar o prejuízo.

— Vou ter que trabalhar dobrado todos os dias para ganhar o dinheiro e conseguir finalizar a reforma da nossa casa.

*Estagiário do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli.

Últimas