Novo Coronavírus

Minas Gerais Hospital de campanha é aberto em BH, mas ainda está sem pacientes

Hospital de campanha é aberto em BH, mas ainda está sem pacientes

Estrutura ficou pronta no dia 29 de abril mas foi aberto nesta segunda (13) com 30 leitos; abertura é realizada na semana do pico da pandemia em MG

  • Minas Gerais | Célio Ribeiro*, do R7

Policiais militares e especialistas da Fhemig farão atendimentos

Policiais militares e especialistas da Fhemig farão atendimentos

Pedro Gontijo / Agência MG

Quase três meses depois de ficar pronto, o hospital de campanha de Minas Gerais entrou em funcionamento, nesta segunda-feira (13), mas com apenas 4% de sua capacidade total. Dos 768 leitos de enfermaria, apenas 30 serão abertos inicialmente.

Até as 17 horas desta segunda, a unidade ainda não havia recebido nenhum paciente. A informação foi confirmada à reportagem pela SES (Secretaria de Estado de Saúde).

Segundo o secretário-adjunto de Saúde, Marcelo Cabral, o hospital de campanha só irá receber pacientes que foram infectados pelo novo coronavírus mas que não precisam mais de tratamento intensivo, demandando apenas um período de observação.

Veja: Secretário diz que só será possível dizer se houve pico em MG no futuro

Estrutura

A estrutura montada pelo Governo do Estado teve um custo total de R$ 5,3 milhões, mas, segundo o governador Romeu Zema (Novo), apenas R$ 800 mil foram gastos pelo poder público. O restante do valor teria sido pago pela iniciativa privada.

Segundo Zema, os 30 leitos iniciais da unidade podem ser aumentados “de um dia para o outro”, caso o sistema de saúde tenha uma sobrecarga.

Neste momento, 70% dos leitos de terapia intensiva do Estado estão ocupados. Já o total dos leitos de enfermaria usados no momento é 61,4%. Segundo o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde, Minas Gerais contabiliza 76.822 infectados e 1.615 mortos. O número de curados chegou a 50.510.

*Estagiário do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli

Últimas