Novo Coronavírus

Minas Gerais Hospital de campanha em BH vai servir de apoio à rede estadual

Hospital de campanha em BH vai servir de apoio à rede estadual

De acordo com o Governo de Minas, a estrutura, que segue fechada, é uma reserva para a hipótese do esgotamento dos leitos da rede pública de saúde

Estrutura montada em BH não tem leitos de UTI

Estrutura montada em BH não tem leitos de UTI

Divulgação / Governo de Minas / Gil Leonardi

O hospital de campanha montado no centro de convenções Expominas, na região Oeste de Belo Horizonte, vai funcionar como apoio à rede estadual, gerenciada pela Fhemig (Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais). Com leitos de 740 de enfermaria e outros 28 de estabilização, a estrutura hospitalar está pronta há dois meses.

Leia mais: Governo de MG estima chegada de vacina contra covid-19 só para 2021

A informação foi anunciada, nesta segunda-feira (29), pelo secretário adjunto de Saúde, Marcelo Cabral. De acordo com o representante do Governo de Minas, os esforços estão voltados para ampliar as estruturas de atendimento da rede pública de saúde. 

— O hospital de camapanha, desde o começo, foi tido como uma estrutura de reserva para a hipótese do esgotamento da rede de saúde. No entanto, nós já iniciamos, como é de conhecimento público, as providências administrativas e legais para viabilizar o funcionamento dessa estrutura que servirá de apoio neste momento à rede Fhemig.

Abertura

Em junho, a Prefeitura de BH solicitou ao Governo de Minas a abertura do hospital de campanha, mas teve o pedido negado. De acordo com o secretário de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, o Executivo estadual pretendia ampliar o número de leitos nos hospitais públicos já existentes antes de abrir a unidade.

Na última sexta-feira, a ocupação das UTIs em Minas chegou a 92%, pela primeira vez desde o início da pandemia. Até o momento, o Estado tem 43.864 casos da covid-19 e 918 mortes causadas pela doença. 

*Estagiária do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli

Últimas