Minas Gerais Hospital Júlia Kubitschek passa a receber só pacientes com covid-19

Hospital Júlia Kubitschek passa a receber só pacientes com covid-19

Um dos principais hospitais de BH será exclusivo para pessoas com sintomas respiratórios, mas não terá pronto atendimento; entenda

  • Minas Gerais | Mayara Folco, da RecordTV Minas

Atenção: Hospital só terá pronto atendimento para a maternidade

Atenção: Hospital só terá pronto atendimento para a maternidade

Reprodução/ Streetview

Após pedido da Prefeitura de Belo Horizonte, o Hospital Júlia Kubitschek, no Barreiro, passa a atender, a partir desta segunda-feira (22) somente pacientes com casos suspeitos ou confirmados de covid-19. O objetivo é ampliar a oferta de leitos exclusivos de pacientes com a doença em um momento em que a capital mineira apresenta uma média de 101% na ocupação de leitos públicos e privados. 

De acordo com a Fhemig (Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais), que gerencia a unidade, atualmente, a unidade oferece 59 leitos de terapia intensiva, 203 leitos de enfermaria adulto e 10 leitos de enfermaria obstétrica. 

No entanto, o Júlia Kubitchek não vai ter pronto atendimento para pacientes com sintomas de covid-19. Isso significa que a pessoa que tiver sintomas respiratórios deve procurar uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Caso necessário ela será encaminhada pela unidade de saúde para o Hospital Júlia Kubitschek. 

A Fhemig reforça que somente a maternidade continuará com as portas abertas e que a porta de entrada para atendimento de novos casos de covid-19 em Belo Horizonte continua sendo regulado pelo município. 

"As pessoas já começaram a buscar o hospital por conta própria e isso pode deixar a população frustrada, já que não poderão ser admitidos na porta", explica o Hospital, em nota. 

Últimas