Coronavírus

Minas Gerais Igarapé (MG) tem 7 dias para repor vacinas perdidas e aplicar 2ª dose

Igarapé (MG) tem 7 dias para repor vacinas perdidas e aplicar 2ª dose

Falha em termostato aqueceu o freezer que guardava 229 doses do imunizante contra a covid-19; Governo de MG aguarda investigação

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Sebastião Moreira/EFE - 21.01.2021

A Prefeitura de Igarapé, na região metropolitana de Belo Horizonte, tem uma semana para conseguir repor as 229 unidades da CoronaVac perdidas após um problema no freezer do município e, assim, conseguir aplicar a segunda dose em 77 profissionais de saúde.

Leonardo Barberá, secretário de Saúde do município, explicou à reportagem que o prazo para aplicar a segunda e última dose nos trabalhadores já vacinados termina no próximo dia 23, quando completam-se 28 dias da primeira aplicação.

O representante da prefeitura teme que os 77 servidores da saúde precisem receber a primeira dose novamente, caso não consiga receber novas ampolas a tempo. O pedido de substituição foi feito à SES (Secretaria Estadual de Saúde), nesta segunda-feira (15), logo após o problema ser descoberto. A pasta, por sua vez, afirmou que vai repor os medicamentos após a "conclusão da investigação" sobre o caso, mas não precisou a data.

— O governo nos informou que faria contato hoje para falar sobre a situação, mas ainda estamos aguardando. Nós tentanto fazer contato porque achamos crucial levar as doses perdidas pessoalmente para Secretaria de Estado de Saúde para ver se é possível reaproveitá-las, mas não tivemos retorno.

Falha

O problema foi identificado por uma funcionária da policlínica. Quando ela chegou ao trabalho, percebeu que um dos três refrigeradores não funcionava e atingiu uma temperatura superior a 36º C. As vacinas que estavam no freezer foram perdidas porque precisam ser mantidas refrigeradas entre 2º C e 8º C.

Nesse equipamento estavam todas as doses de Coronavac disponíveis no município para vacinar idosos com mais de 90 anos e profissionais da saúde. Elas representam 37% dos imunizantes enviados para a cidade até o momento. Igarapé tem cerca de 35 mil habitantes e imunizou, até o momento, apenas 90 pessoas, a maioria profissionais de saúde, de acordo com o Vacinômetro do Governo de Minas.

As doses estragadas foram recolhidas pela prefeitura e serão encaminhadas à SES. A campanha de vacinação na cidade foi suspensa devido ao imprevisto.

Últimas