Minas Gerais Incomodado com barulho, escrivão ameaça vizinhos com arma em MG

Incomodado com barulho, escrivão ameaça vizinhos com arma em MG

Em seguida, o homem pegou uma espingarda e disparou na rua do condomínio, na cidade de Pouso Alegre; vídeo mostra ação

  • Minas Gerais | Lúcia Ribeiro, da Record TV Minas

Um escrivão da Polícia Civil foi flagrado ameaçando vizinhos com uma arma de fogo, na cidade de Pouso Alegre, a 398 km de Belo Horizonte. O motivo da briga seria o barulho que o grupo fazia no apartamento.

Em seguida, o homem que não teve a identidade revelada, saiu do condomínio com uma outra arma, desta vez uma espingarda, e fez um disparo na rua. Ninguém foi atingido.

Moradores filmaram as ameaças no prédio

Moradores filmaram as ameaças no prédio

Reprodução / Record TV Minas

Uma testemunha filmou o momento em que o escrivão conversava com uma mulher que carregava um bebê no colo. Em uma das mãos, escondida atrás das costas, ele pedia silêncio. "Cala boca. Eu quero silêncio agora", gritou.

Em seguida, o homem começa a descer as escadas e os moradores alertam que ele estava armado. Neste momento, o policial se vira novamente para o grupo, apontando o revólver contra eles.

Cinco pessoas e uma criança estavam no apartamento. A mulher que carregava o bebê confirmou que o grupo conversava alto.

— Estávamos errados, mas nada justifica o fato de ele ter nos ameaçado. Ele bateu na porta ameaçando que iria atirar.

Investigação

A Polícia Civil investiga o caso. Segundo a delegada Lucila de Góis Vasconcelos, o escrivão foi preso, mas liberado após pagar fiança.

— A corregedoria da Polícia Civil está tomando as providências administrativas para apurar eventual infração administrativa.

Em depoimento, o investigado alegou que faz uso de medicamentos controlados e, no dia do ocorrido, estava estressado por não conseguir dormir devido ao barulho no apartamento vizinho.

As armas que estavam com o homem foram recolhidas. Segundo a corporação, ele havia usado munição de festim na espingarda.

Ainda segundo a Polícia Civil, o agente faz parte da corporação há 30 anos e vive em Pouso Alegre há quase um ano. A reportagem tenta localizar a defesa do investigado.

Últimas