Minas Gerais Indicadores melhoram e BH amplia aulas presenciais até o 9º ano

Indicadores melhoram e BH amplia aulas presenciais até o 9º ano

Rede municipal volta com crianças de até 8 anos na segunda (21); estudantes do ensino infantil poderão ficar por até 8h nas escolas

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Escolas vão definir possível rodízio entre os alunos

Escolas vão definir possível rodízio entre os alunos

Divulgação / PBH / Adão de Souza

A Prefeitura de Belo Horizonte ampliou, na tarde desta sexta-feira (18), a faixa das turmas que poderão voltar às atividades presenciais já a partir deste sábado (19), quando o novo decreto será publicado. Agora, as escolas poderão receber os estudantes matriculados até o 9º ano do ensino fundamental.

Apesar da autorização, as escolas não serão obrigadas a determinar o retorno. A rede municipal, como exemplo, vai ampliar apenas para as crianças de 6 a 8 anos na próxima segunda-feira (21).

Segundo o Secretário Municipal de Saúde, Jackson Machado, o novo decreto não vai mais limitar o número de estudantes por sala a seis crianças. Agora, o critério será o distanciamento social mínimo de 2 metros entre os presentes.

— As escolas não são obrigadas a voltar na segunda-feira, elas vão ter que se adaptar e fazer as contas, ver quantos alunos podem ficar na sala.

A realização de rodízio diário entre os estudantes será uma escolha de cada colégio. Machado destaca que se a escola tiver estrutura para manter o distanciamento, os alunos poderão frequentar as aulas todos os dias da semana. O limite será de oito horas diárias para as crianças de até 5 anos e de cinco horas para as demais.

O secretário de Saúde ainda explicou que a decisão foi possível porque a taxa de normalidade, nova métrica usada pelo comitê de combate a pandemia na cidade atingiu 75%. Os estudantes do ensino médio poderão ser convocados quando o índice atingir 81%.

A matriz leva em consideração seis índices. São eles: taxa de incidência de covid, tendência da incidência, mortalidade e tendência da mortalidade, letalidade e percentual da população imunizada.

0 a 5 anos

Com a liberação para a carga horária total, as crianças de 0 a 5 anos que costumam ter tempo integral poderão ficar nas escolas infatis e creches por até 8 horas.

A Secretária de Educação, Angela Dalben, explicou que, por enquanto, o atendimento para esta faixa etária das escolas municipais não haverá alteração, mas a cidade já analisa a ampliação de horário, bem como a convocação das outras faixa etárias.

Repercussão

O Sinep-MG (Sindicato das Escolas Particulares de Belo Horizonte informou que vai aguardar a divulgação do decreto para dar mais informações sobre as mudanças.

A Defensoria Pública de Minas Gerais, que vem tentando um acordo com a prefeitura sobre a flexibilização escolar, avaliou como positivo o anúncio feito pela equipe do prefeito Alexandre Kalil (PSD).

"Tais medidas demonstram que o Executivo Municipal acatou pleitos e reivindicações apresentadas e colocadas nas mesas de discussão pela Defensoria Pública, resultado de muito diálogo e disposição em ouvir os anseios de pais, mães e de toda a comunidade escolar", destacou o órgão em nota.

A Defensoria ainda destacou que vai manter a ação movida contra o município que visa garantir um sistema de atividades virtuais para os estudantes da rede municipal e a inclusão digital dos professores e alunos.

Últimas