Novo Coronavírus

Minas Gerais Indicadores sobem e ocupação de UTIs em BH volta à fase vermelha

Indicadores sobem e ocupação de UTIs em BH volta à fase vermelha

Taxa de ocupação de UTIs voltou a ultrapassar a marca dos 70% e os outros 2 indicadores também tiveram alta nesta segunda (8)

Indicadores tiveram alta em Belo Horizonte e ocupação de UTI voltou a superar os 70%

Indicadores tiveram alta em Belo Horizonte e ocupação de UTI voltou a superar os 70%

Pixabay

Após duas semanas em queda, os indicadores que monitoram a pandemia de covid-19 em Belo Horizonte voltaram a subir. A taxa de ocupação de leitos de UTI nas redes pública e particular, que havia caído para baixo dos 70% voltou a registrar alta e está em 73,7%, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura nesta segunda-feira (8). Com isso, o indicador voltou a figurar na "fase vermelha".

Com relação aos leitos de enfermaria, o indicador passou da fase verde para a amarela. Na última sexta, a taxa de ocupação era de 48,4% e, nesta segunda, está em 50,3%.

Por fim, também aumentou a taxa de transmissão por infectado embora este indicador ainda esteja em níveis adequados, de acordo com a prefeitura. O indicador passou de 0,88 para 0,90, o que significa que cada grupo de 100 pessoas com o vírus contaminam outras 88 pessoas. De acordo com os especialistas, isso  significa que a doença está em declínio na cidade

Atendimentos em queda

O boletim epidemiológico da prefeitura também mostra que o número de atendimentos com suspeita de covid-19 nas unidades de saúde da rede SUS em Belo Horizonte e do próprio Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) vem caindo nas últimas semanas.

Com relação aos atendimentos na rede pública, a queda ocorre pela quarta semana consecutiva. Na primeira semana do ano, foram registrados 13.917 atendimentos. Duas semanas depois, o total de atendimentos foi de 10.009 e, até o momento, na quinta semana epidemiológica do ano, foram contabilizados 5.704 atendimentos.

Com relação ao Samu, os atendimentos caíram de 664 para 532 e 481 no mesmo período.

Últimas