Minas Gerais Instituição que atende crianças é furtada 5 vezes em 3 meses em MG

Instituição que atende crianças é furtada 5 vezes em 3 meses em MG

Salão do Encontro de Betim atende mil crianças em vulnerabilidade social, acumula prejuízo de R$ 50 mil e não consegue reabrir

  • Minas Gerais | Gisele Ramos, da Record TV Minas

O Salão do Encontro de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, foi invadido e furtado cinco vezes nos últimos três meses. O local, que atende cerca de mil crianças em vulnerabilidade social, teve um prejuízo de aproximadamente R$ 50 mil.

Durante as ações, os criminosos levaram toda a fiação, furtaram R$ 2 mil em dinheiro, equipamentos eletrônicos, material esportivo e de escritório, além de quebrarem objetos. Por causa da pandemia, as atividades estão paradas e o movimento de funcionários é pequeno.

A Gerente de Projetos, Lourdes Leite, acredita que as ações dos criminosos foram planejadas para aproveitar a quantidade de pessoas.

— Aqui é um lugar grande, arborizado e os espaços são distantes. Em função da pandemia, apenas algumas equipes continuaram trabalhando diaramente.

Veja: Restaurante é arrombado duas semanas após inauguração

Lourdes também diz que há pouca segurança no local, que fica em uma região rural, com vários sítios. Ela espera que a Polícia Militar e a Guarda Municipal possam ajudar na prevenção.

— Eles estão intensificando o apoio na região, passando mais vezes na rua, em alguns momentos ficam estacionados, mas não é a noite toda e não é o tempo todo.

Salão do Encontro fica em uma região rural do município

Salão do Encontro fica em uma região rural do município

Reprodução/Record TV Minas

A direção do Salão do Encontro pede ajuda para recuperar o prejuízo, visto que não há dinheiro para repor o que foi furtado. A instituição vive de doações e parceria com empresas privadas e com o poder público. Em novembro de 2020, eles enviaram um pedido de socorro à Prefeitura de Betim, com quem mantém um convênio.

A gerente do Salão do Encontro pede uma atenção especial do poder público para que as atividades e as crianças não fiquem prejudicadas.

— Se amanhã as autoridades decretarem o início das atividades, o Salão do Encontro não tem como retornar porque nossa estrutura não está adequada. Esperamos que o municipio não se atenha a essa questão do convenio em si e que nós possamos ter a possibilidade de ampliar essa parceria para outros segmentos.

Em nota, a Secretaria de Educação de Betim informou que o Salão do Encontro recebe aproximadamente R$ 2,5 milhões de verba anual do Fundo Municipal da Educação, além da  merenda escolar fornecida pela prefeitura. A secretaria explicou que, juridicamente, o executivo não pode promover nenhum aditivo financeiro ao convênio.

Últimas