Minas Gerais Jovem de 17 anos denuncia pai e avô por abusos sexuais na Grande BH

Jovem de 17 anos denuncia pai e avô por abusos sexuais na Grande BH

Segundo o delegado, vítima sofria os abusos desde os oito anos; polícia encontro em computadores dos suspeitos materiais de pornografia infantil

  • Minas Gerais | Marina Avelar *, do R7, com Virgínia Nalon , da Record TV Minas

Pornografia infantil foi encontrada em computadores

Pornografia infantil foi encontrada em computadores

Reprodução/ Record Tv Minas

A polícia prendeu dois homens de 35 e 59 anos, respectivamente filho e pai, em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte. Ambos são suspeitos de praticar uma série de abusos contra uma adolescente de 17 anos que é filha e, consequentemente, neta, dos dois.

As investigações começaram em março quando a vítima foi até a delegacia de proteção à criança e ao adolescente, em Belo Horizonte, e denunciou o avô, e o pai. Acompanhada da mãe, a menina contou para a polícia que sofria abusos dos dois. Do pai, desde os oito anos de idade e do avô, desde os 12.

De acordo com o delegado, Diego Lopes, um não tinha conhecimento sobre os abusos praticados pelo outro. 

— Fatos distintos, não acontecia esses abusos um tendo a ciência do outro. Era quase que fatos autônomos.

Ainda segundo Lopes, a vítima conseguiu gravar os áudios de um desses abusos sofridos por ela.

— Ela ligou a câmera do celular, deixou apontada pro teto, mas foi possivel captar o áudio deste abuso.

O delegado contou que antes de procurar a polícia, a adolescente foi ao consultório de uma psicóloga, a quem falou sobre os crimes. Ele também relatou que a profissional compartilhou as informações da paciente com o marido.

— A psicóloga não agiu com o decoro que a profissão dela exige. Acabou comentando os segredos do abuso que a vítima narrou a ela. Ela comentou com seu marido que é ginecologista e por sua vez narrou esses fato para a avó da vitima. A avó não satisfeita contou para o avô.

Com a informação de que a jovem havia contado sobre os abusos para a psicóloga, o avô ameaçou a adolesce,nte que gravou a ameaça.

— Colocou ela dentro do carro e ela novamente conseguiu fazer a mesma gravação. Ele tenta coagi-la a desfazer tudo aquilo que ela tinha relatado à psicóloga.

"Safados"

Ainda segundo o delegado, o avô justificou as ameaças alegando que a família era de "homens safados".

— Falando que ela deveria compreender tanto a situação dele, avô quanto a do filho dele, [pai da adolescente]. Que eles praticavam tais atos porque eram uma família de homens naturamente safados e instintivos.

De acordo com a polícia, os abusos cometidos pelo avô e pelo pai da vítima aconteciam no sítio dos suspeitos, em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte. No local, foram encontrados diversos materiais de pornografia infantil, que estavam armazenados em um dos computadores.

Eles foram presos e, segundo Lopes, por orientação dos advogados, não falaram nada no momento da prisão.

— No primeiro momento eles negaram e depois que eles passaram a ter assistência do advogados, eles permaneceram em silêncio.

Os suspeitos podem responder pelos crimes de estupro de vulnerável, que tem pena de até 15 anos de reclusão, e de armazenamento ou compartilhamento de imagens de pornografia infantil, com pena de até quatro anos e multa. A conduta da psicóloga também será apurada pela polícia.

Veja mais

*Estagiária do R7, sob supervisão de Lucas Pavanelli

Últimas