Minas Gerais Jovem que atropelou bebê e sua babá se apresenta à polícia em MG

Jovem que atropelou bebê e sua babá se apresenta à polícia em MG

Homem de 18 anos não tem carteira de motorista e negou que estava em alta velocidade e embriagado; morte causou revolta entre os vizinhos

Jovem não tinha carteira e polícia apura se ele estava embriagado e dirigia em alta velocidade

Jovem não tinha carteira e polícia apura se ele estava embriagado e dirigia em alta velocidade

Reprodução

O jovem de 18 anos que estava dirigindo um carro que atropelou e matou um bebê de seis meses e sua babá que estavam sentados em uma calçada em Sete Lagoas, na região metropolitana de Belo Horizonte, se apresentou à Polícia Civil nesta segunda-feira (22). 

Marcos Winicius Silva Gomes, que não tem carteira de habilitação, compareceu à delegacia acompanhado de dois advogados. Ele foi ouvido e liberado em seguida. 

De acordo com o delegado Thiago Pacheco, ele confirmou que estava dirigindo o veículo, mas que não estava em alta velocidade ou embriagado. Também afirmou que deixou o local por medo de ser agredido pelos moradores da região. 

- Isso não está de acordo com as privas colhidas até agora, que esclarecem que ele estava em alta velocidade e em estado de embriaguez.

O delegado afirmou, ainda, que as investigações continuam e que a Polícia Civil ouvirá, ainda, os depoimentos de mais três pessoas que estavam dentro do carro.  

Atropelamento

O caso aconteceu na última quinta-feira (18). A babá e o bebê de seis meses estavam na calçada de uma rua próximo à casa da criança quando foram atingidos. Eles foram enterrados na última sexta-feira (19). A irmã da babá também estava no local, foi atropelada e levada para o hospital com ferimentos. 

Marcos Winicius Gomes estava comprando bebidas em um supermercado junto com amigos quando disse que sabia dirigir, mesmo não tendo carteira de motorista. O dono do carro, então, passou a direção para ele, que estava no volante quando atropelou as pessoas. 

O dono do veículo foi preso em flagrante por entregar veículo automotor a pessoa que não tem habilitação.

Últimas