Minas Gerais Justiça de MG condena policial civil a 11 anos e 9 meses de prisão por maus-tratos em 47 pit bulls

Justiça de MG condena policial civil a 11 anos e 9 meses de prisão por maus-tratos em 47 pit bulls

Os cães foram encontrados em julho de 2019, em condições degradantes, com falta de água e alimentação precária

  • Minas Gerais | Ricardo Vasconcelos, da Record TV Minas

Animais foram encontrados fracos, doentes e com alimentação precária

Animais foram encontrados fracos, doentes e com alimentação precária

Divulgação/ MPMG

Um policial civil foi condenado a 11 anos e nove meses de prisão por abuso e maus-tratos em 47 pit bulls, em Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte. Os animais foram encontrados em julho de 2019, em um abrigo particular usado para rinhas. Os cães tinham alimentação precária, faltava água, e a maioria estava doente, inclusive com leishmaniose.

As informações são do MPMG (Ministério Público de Minas Gerais), que revelou a condenação nesta quarta-feira (23). O pedido de prisão havia sido pedido pelo órgão à 2ª Promotoria de Justiça de Sabará. À decisão, em primeira instância, cabe recurso. "O regime fixado foi o semiaberto para o início do cumprimento da pena, e o homem, que é policial civil, pode recorrer em liberdade. A decisão também determinou a perda dos pit bulls resgatados e a proibição de guarda de qualquer animal pelo prazo de dois anos", informou o MPMG.

Operação

Em julho de 2019, em cumprimento de mandados de busca e apreensão, o MPMG realizou a operação de resgate dos animais, com o apoio da Polícia Militar de Meio Ambiente, da Ceda (Coordenadoria Estadual de Defesa dos Animais), do Nucrim (Núcleo de Combate aos Crimes Ambientais) e da Ceat (Central de Apoio Técnico).

No abrigo, na zona rural da cidade, os pit bulls, de grande e médio porte, viviam "sem assistência veterinária, com escassez de alimentos, de água, presos por correntes e em más condições de higiene e de abrigo", destacou o MPMG, que revelou, ainda, que os animais estavam "muito magros, inclusive com perda de massa muscular e de gordura, com feridas pelo corpo, e estavam extremamente agitados, estressados e agressivos uns com os outros. Além disso, cinco cães testaram positivo para a leishmaniose".

Durante as investigações, as autoridades também descobriram que os animais recebiam comida imprópria para o consumo, com carne estragada e até em decomposição, num ambiente cercado de falta de higiene. Após terem sido resgatados, os animais passaram por recuperação em clínicas veterinárias, com processo de ressocialização, o que resultou em várias adoções.

O policial civil não foi encontrado para se pronunciar sobre a condenação.

Últimas