Novo Coronavírus

Minas Gerais Justiça libera aulas em escola da FAB que teve 204 alunos com covid-19

Justiça libera aulas em escola da FAB que teve 204 alunos com covid-19

Atividades presenciais na Epcar, em Barbacena (MG), estavam suspensas desde maio, quando a instituição registrou um surto de coronavírus

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Escola de formação de cadetes fica em Barbacena (MG)

Escola de formação de cadetes fica em Barbacena (MG)

Reprodução/EPCAR

A Justiça Federal em Minas Gerais autorizou, nesta sexta-feira (10), o retorno das aulas presenciais na Epcar (Escola Preparatória de Cadetes do Ar), em Barbacena, a 170 km de Belo Horizonte. A previsão da instituição é que os alunos voltem ao colégio, que funciona como internato, neste domingo (12).

A escola, gerida pela FAB (Força Aérea Brasileira), estava com as atividades desde o dia 25 de maio após um surto de coronavírus entre os alunos. Dos 507 estudantes, 204 tiveram covid-19, sendo que 88 estavam com o vírus ativo no organismo quando passaram por teste em massa, ainda em maio.

Na prática, a juíza federal responsável pelo caso, Ariane da Silva Oliveira, negou o pedido de adiamento do retorno das atividades presenciais feito pelo MPF (Ministério Público Federal). O órgão destacou à Justiça que o avanço da pandemia no Estado não deixa o momento propício para que os estudantes voltem à sala de aula.

A magistrada tentou uma negociação entre o MPF e a FAB nas últimas semanas. Durante o processo, a Aeronáutica apresentou um plano de proteção sanitária com o objetivo de garantir a segurança da comunidade acadêmica com a volta das atividades.

Leia também: Hospital de campanha de BH abre com 30 leitos

A Epcar alegou, ainda, que a falta de previsão de retorno das aulas poderia “impactar drasticamente na formação e aproveitamento dos alunos, gerando sério prejuízo ao contingente das Forças Armadas e à defesa da soberania nacional”.

A direção do colégio defende também a instituição não é uma escola tradicional de ensino médio, mas uma unidade “dedicada à formação militar em sentido estrito, de maneira que os alunos já se enquadram na condição de militares da ativa”.

Segundo Escola Preparatória, os alunos serão divididos em três grupos para que sejam reconvocados. A reportagem tentou contato com a instituição para confirmar o retorno neste domingo, mas não teve retorno.

Últimas