Minas Gerais Justiça mineira mantém absolvição de cunhado de Ana Hickmann

Justiça mineira mantém absolvição de cunhado de Ana Hickmann

Gustavo Correa atirou contra um homem que se dizia fã da apresentadora e planejou um atentado contra ela em um hotel, em BH, em 2016

Correa foi absolvido no processo

Correa foi absolvido no processo

Reprodução / Instagram

O TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) manteve, por unanimidade, a absolvição do cunhado da apresentadora Ana Hickmann, Gustavo Correa. O empresário respondia pela morte de um suposto fã da modelo que tentou matá-la, em maio de 2016, em um hotel de Belo Horizonte.

Ana Hickmann estava na cidade para participar de um evento. O homem que se dizia fã da apresentadora, Rodrigo Augusto de Pádua, estava hospedado no mesmo hotel. Durante a tarde, o cunhado da modelo, Gustavo Correa, foi rendido por Pádua no elevador e foi forçado a ir até o quarto onde Ana estava com sua assessora, Giovana Oliveira.

Pádua, que estava armado, baleou Giovana e entrou em luta corporal com o cunhado da apresentadora. Na confusão, Correa conseguiu tomar a arma do homem e atirou contra ele. 

O MPMG (Ministério Público de Minas Gerais) acusou Correa por homicídio doloso, quando há inteção de matar. O empresário foi inocentado em primeira instância, mas a promotoria pediu recurso contra a decisão.

No novo julgamento realizado nesta terça-feira, em Belo Horizonte, os desembargadores da Quinta Câmara Criminal também confirmaram que Correa é inocente no caso. Segundo os magistrados, o empresário agiu em legítima defesa.

Correa acompanhou a audiência ao lado de seu advogado. Por meio de redes sociais, o empresário comemorou o resultado.

Ver essa foto no Instagram

#fim #justiça #legitimadefesa #leianahickmann

Uma publicação compartilhada por Gustavo Correa (@gutoghbc) em