tragédia brumadinho
Minas Gerais Justiça nega pedido de prisão para quatro funcionários da Tüv Süd

Justiça nega pedido de prisão para quatro funcionários da Tüv Süd

Oito empregados da mineradora Vale foram presos durante uma operação, na manhã desta sexta-feira (15), em Minas Gerais

Empresa alemã atestou estabilidade de barragem

Empresa alemã atestou estabilidade de barragem

Gazeta Digital

O juiz Rodrigo Heleno Chaves, da Comarca de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, negou o pedido de prisão feito contra quatro funcionários da Tüv Süd - empresa alemã responsável pelo laudo que atestou a estabilidade da barragem da Vale, rompida no dia 25 de janeiro.

Os pedidos de prisão foram feitos pelo MPMG (Ministério Público de Minas Gerais). Segundo o órgão, os quatro representantes da companhia alemã integravam um esquema "patrocinado pela Vale no sentido de maquiar dados técnicos, extremalizando, falsamente, a situação de normalidade" da barragem.

A promotoria indicou que o grupo trocou e-mails com representantes da Vale, dois dias antes do rompimento, alertando para "anomalias" nas medições do piezômetro - equipamento que mede o nível de água e a pressão exercida sobre a represa. 

Morte de advogada pode acabar com time xodó de Córrego do Feijão

Ao negar as prisões dos suspeitos, o juiz alegou que é preciso mais elementos para fundamentar a detenção.

No despacho, Chaves afirma que, por enquanto, as provas indicam que os suspeitos, embora tivessem ciência da situação, "não assinaram a declaração de estabilidade da barragem e, em tesse, não tinham incumbência de acionar" o plano de ação de emergência da estrutura.

No dia 29 de janeiro, dois engenheiros da empresa de consultoria alemã e outros três funcionários da Vale foram presos temporariamente para prestar esclarecimentos sobre o caso. Os cinco foram soltos na última quinta-feira (7).

Procurada pelo R7, a Tüv Süd informou que não irá comentar especificidades do caso em respeito às investigações. A empresa relatou que está contribuindo com a apuração e lamentou a tragédia ocorrida em Brumadinho. A Vale não comentou o assunto.

Operação

A análise de documentos obtidos durante a investigação e os depoimentos prestados pelos cinco detidos no mês passado culminaram em uma operação, na manhã desta sexta-feira (15), em busca de possíveis responsáveis pelo crime da Vale. Oito fucionários da companhia foram presos - todos eles ocupavam cargos ligados à garantia de estabilidade da barragem.

Quatorze mandados de busca e apreensão também foram cumpridos em Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Nos endereços, os agentes das Polícias Civil e Militar recolheram novos documentos, celulares e computadores.

Funcionários da Vale tinham meios para evitar mortes, diz juiz

Veja a íntegra da nota da Tüv Süd

“A TÜV SÜD está profundamente consternada com o trágico colapso da barragem em Brumadinho, Minas Gerais, em 25 de janeiro de 2019. Nossos pensamentos estão com as vítimas e suas famílias.

Uma subsidiária da TÜV SÜD no Brasil realizou verificações na barragem como parte de um contrato com a operadora Vale S.A. Imediatamente após o rompimento da barragem, a Diretoria e o Conselho de Administração da TÜV SÜD iniciaram amplas investigações sobre o caso, ainda em andamento. Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para contribuir para uma investigação abrangente desse caso. A TÜV SÜD contratou os escritórios de advocacia Pohlmann & Company e Hengeler Mueller para que eles conduzam uma investigação independente. Além disso, um especialista independente será chamado para fazer uma avaliação de questões técnicas.

Dois funcionários da TÜV SÜD que foram temporariamente detidos pelas autoridades brasileiras foram libertados.

Por conta das investigações em andamento pelas autoridades do Brasil, com as quais estamos contribuindo, a TÜV SÜD não está atualmente em posição de fornecer quaisquer informações adicionais”.

Veja como era a área afetada pela barragem:

Lama levou área administrativa da Vale e casas da região

Lama levou área administrativa da Vale e casas da região

R7