Coronavírus

Minas Gerais Kalil proíbe festivais gastronômicos e shows em BH para conter covid

Kalil proíbe festivais gastronômicos e shows em BH para conter covid

Medidas estão no mesmo decreto que voltou a impedir a venda de bebidas alcoólicas para consumo local em bares e restaurantes da cidade

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Festivais estavam liberados desde outubro

Festivais estavam liberados desde outubro

Ana Gomes / R7

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), voltou a proibir a realização de eventos gastronômicos, espetáculos e shows na cidade para conter o avanço da covid-19.

A medida começa a valer nesta segunda-feira (7). Até então, a prefeitura autorizava, desde o fim de outubro, as apresentações musicais com público sentado. As peças teatrais que já têm alvarás vigentes seguem autorizadas para performances apenas com a plateia sentada.

"Fica suspenso o licenciamento de eventos gastronômicos, shows e espetáculos, inclusive a apreciação de pedidos de licenciamentos correspondentes ainda não respondidos pela prefeitura", explicou o executivo municipal em nota.

O decreto não altera a liberação para a realização de feiras, exposições, congressos e seminários, em locais privados, mediante licenciamento específico.

"A prefeitura de Belo Horizonte reforça que não estão autorizados licenciamentos de festas para o réveillon e recomenda que os cidadãos não realizem e nem participem de eventos e confraternizações de final de ano", concluiu a prefeitura.

A decisão está no decreto 17.484, publicado no Diário Oficial do Município na manhã desta sexta-feira (4). O texto é o mesmo que restringe a venda de bebidas alcoólicas para consumo dentro de bares, restaurantes e afins.

Últimas