Coronavírus

Minas Gerais Kalil vai esperar mais uma semana para decidir se volta a fechar BH

Kalil vai esperar mais uma semana para decidir se volta a fechar BH

"Estamos dando uma semana para que Belo Horizonte abaixe os números", alertou o prefeito da capital mineira nesta quarta-feira

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Resumindo a Notícia

  • Prefeito de Belo Horizonte mantém comércio aberto
  • Decisão sobre possível fechamento será tomada na próxima semana
  • Equipe de saúde vai aguardar dados da pandemia para se decidir
  • Contaminação nas festas de fim de ano vai influenciar decisão
Kalil avanço da covid com festas de fim de ano

Kalil avanço da covid com festas de fim de ano

Divulgação / Coligação Coragem e Trabalho

Alexandre Kalil (PSD), prefeito reeleito de Belo Horizonte, vai esperar mais uma semana para decidir se irá fechar a cidade novamente para conter o avanço da covid-19.

A informação foi divulgada durante coletiva na tarde desta quarta-feira (30), na sede da prefeitura.

"Estamos dando uma semana para que Belo Horizonte abaixe os números", alertou o prefeito da capital mineira sobre os índices que monitoram a pandemia na cidade.

Segundo Kalil, o comitê de combate à pandemia vai aguardar os relatórios da próxima semana para decidir os rumos da cidade, uma vez que parte dos moradores estão viajando durante as festas de fim de ano.

— Na próxima quinta ou sexta-feira nós teremos os números porque sabemos que Belo Horizonte é um município exportador de turistas.

Durante o pronunciamento, o chefe do Executivo Municipal ainda pediu que a população evite aglomerações e festas de réveillon na virada de 2020 para 2021. Segundo ele, caso a equipe de saúde decida na próxima semana que será necessário fechar o comércio, apenas os serviços essenciais serão autorizados a funcionar, assim como aconteceu no mês de março.

Leia também: BH vai fechar se os números da covid não recuarem, alerta Kalil

O endurecimento das regras de isolamento na cidade a partir de hoje era uma preocupação dos comerciantes. Nesta terça-feira (29), a CDL (Câmara de Dirigentes Logistas) emitiu uma nota criticando a possível suspensão das atividades do setor.

"Desde o processo de reabertura, iniciado gradualmente no início de agosto, o comércio, em sua ampla e imensa maioria, tem adotado todos os protocolos sanitários exigidos para os devidos cuidados com a saúde dos trabalhadores, consumidores e da população de modo geral", defendeu a CDL-BH, em nota.

Últimas