Novo Coronavírus

Minas Gerais Mais de 106 mil crianças devem voltar às aulas em BH em rodízio

Mais de 106 mil crianças devem voltar às aulas em BH em rodízio

Presença nas escolas será opcional e professores devem manter atividades remotas para quem ficar em casa; veja detalhes

Apenas crianças com até 5 anos retornam

Apenas crianças com até 5 anos retornam

Reprodução / Freepik

Dados da Prefeitura de Belo Horizonte apontam que aproximadamente 106.358 crianças de 0 a 5 anos estão aptas a voltarem às aulas presenciais, na próxima segunda-feira (26).

A data adiantada pelo R7 foi confirmada pela prefeitura, nesta segunda-feira (19), durante reunião que anunciou a reabertura do comércio não essencial.

Por enquanto, apenas os alunos com até 5 anos poderão retornar às atividades nos colérgios. Segundo a Secretaria Muninicipal de Saúde, esta faixa etária contempla 52.310 estudantes da rede municipal, 25.936 em creches na rede parceira e 28.112 na rede privada.

Ainda de acordo com a pasta, as famílias não serão obrigadas a enviar os filhos para as escolas. As atividades remotas serão mantidas para aqueles que ficarem em casa.

A secretária de Educação Ângela Dalben explica que os alunos não irão à escola todos os dias. Eles vão ser divididos em pequenos grupos chamados de bolhas, com até 7 crianças por sala. Estes grupos vão seguir um rodízio, ainda não definido, para comparecerem às atividades presenciais.

— Caso seja identificada alguma criança infectada com a covid-19 toda a bolha [turma escolar] dela ficará suspensa.

A secretaria de educação vai se reunir nesta semana com os sindicatos dos prefessores municipais e das escolas particulares para definirem os detalhes para o retorno.

No entanto, já se sabe que as instituições de ensino deverão seguir algumas medidas de segurança para conter o coronavírus que já estão previstas no protocolo retorno publicado pela prefeitura no fim de 2020.

Algumas das ações são:

- Tempo máximo de 4h30 (quatro horas e trinta minutos) para permanência do aluno na escola;

- Máximo de 50% da capacidade de alunos na sala de aula, respeitando o distanciamento de no mínimo 1,5 metro entre os alunos e respectivas carteiras;

- Lugar fixo para os alunos assistirem às aulas;

- Escalonar a entrada e saída dos estudantes para se evitar aglomerações;

- Priorizar a entrega das refeições para o aluno em sala de aula.

- Definir marcação fixa de horários por turma para uso de banheiros.

Últimas