Marília Mendonça

Minas Gerais Marília Mendonça: MPF acompanha investigação sobre queda de avião

Marília Mendonça: MPF acompanha investigação sobre queda de avião

Órgão quer ser informado, antes do fim das investigações, caso seja identificado algum fator de risco ao tráfego aéreo da região

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Avião caiu na cidade de Piedade de Caratinga (MG)

Avião caiu na cidade de Piedade de Caratinga (MG)

Fotos de Reprodução

O Ministério Público Federal em Minas Gerais confirmou, nesta quarta-feira (17), que abriu um procedimento para acompanhar as investigações relacionadas à queda do avião que caiu com a cantora Marília Mendonça e outras quatro pessoas no último dia 5 de novembro.

O órgão destacou, no entanto, que não realiza a investigação sobre as causas do acidente, que ficou a cargo do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), da FAB (Força Aérea Brasileira).

O MPF enviou um ofício à regional do Cenipa encarregada da apuração do caso, pedindo o recebimento do relatório final da investigação assim que ele estiver disponível. Com o documento, a procuradoria vai avaliar se há a necessidade de ser tomada alguma medida por parte do órgão.

"Também foi requisitado que, caso constatado algum elemento que confirme riscos à segurança do tráfego aéreo, tal fato seja comunicado imediatamente ao MPF antes mesmo da conclusão das investigações", detalhou em comunicado. O procedimento da instituição está sob sigilo em razão da legislação referente à investigação de acidentes aeronáuticos.

As investigações do Cenipa buscam identificar as causas de acidentes aéreos e apontar sugestões para evitar que tragédias parecidas se repitam. Em Minas Gerais, a Polícia Civil abriu um inquérito próprio para tentar determinar possível responsabilidade sobre a queda da aeronave com a cantora.

O acidente

O bimotor King Air C90A caiu em Piedade de Caratinga, a 243 km de Belo Horizonte, na tarde do dia 5 de novembro de 2021. A bordo estavam a cantora sertaneja, seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, o produtor Henrique Ribeiro, o piloto Geraldo Martins de Medeiros e o copiloto Tarciso Pessoa Viana. Todos morreram.

A aeronave, que tem a capacidade de transportar até seis passageiros, ia de Goiânia, capital de Goiás, para o interior de Minas Gerais. Marília Mendonça tinha uma apresentação marcada para aquela noite na cidade de Caratinga, a 311 km da capital mineira.

Até o momento já foi confirmado que o avião bateu em um fio de alta-tensão de rede elétrica antes de cair, mas não se sabe o que levou a aeronave atingir a fiação. Os motores foram levados para perícia na cidade de São José da Lapa, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Últimas