Novo Coronavírus

Minas Gerais Máscara de proteção se torna item obrigatório para moradores em BH

Máscara de proteção se torna item obrigatório para moradores em BH

A partir desta quarta (22), pessoas que andarem nas ruas, no transporte público e nos estabelecimentos comerciais devem utilizar o equipamento

Máscara se torna item obrigatório em BH

Máscara se torna item obrigatório em BH

Reprodução/Pixabay

A partir desta quarta-feira (22), moradores de Belo Horizonte só deverão circular pelas ruas, nos ônibus do transporte público e nos estabelecimentos comerciais que permanecem abertos com máscaras de proteção ou cobertura sobre o nariz e a boca. 

A regra foi publicada em decreto assinado pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD) na última sexta-feira (17). O objetivo é evitar a propagação do novo coronavírus e não tem data para terminar. 

Em coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (20), Kalil afirmou que pediu aos órgãos de segurança um plano para determinar punições a pessoas que descumprirem a medida. 

O decreto prevê, ainda, que os estabelecimentos comerciais, industriais e de serviços devem impedir a entrada e permanência de pessoas que não estiverem usando máscara e devem afixar cartazes sobre a forma correta de se utilizar o equipamento.

Limite de pessoas

Dentre as medidas adotadas pela Prefeitura de Belo Horizonte também está a limitação da quantidade de pessoas dentro dos estabelecimentos comerciais considerados essenciais. O texto limita a entrada de, no máximo, uma pessoa a cada 13 m², exceto em laboratórios, clínicas médicas, hospitais e outros serviços de saúde, que devem garantir uma distância segura de 2 m² entre as pessoas.

Os estabelecimentos devem controlar a quantidade de pessoas por meio eletrônico ou cartão numerado, que deve ser higienizado.

Em supermercados, padarias ou mercearias, só será permitida a entrada de uma pessoa por carrinho ou cesto de compras. Os estabelecimentos que não cumprirem as regras do decreto correm o risco de perder o alvará de funcionamento.

Últimas