Minas Gerais Médico detido por estuprar ex morre após passar mal em presídio

Médico detido por estuprar ex morre após passar mal em presídio

Profissional era suspeito de abusar e divulgar vídeos íntimos de uma jovem em Cataguases (MG); homem teria feito outras vítimas

Médico foi preso com objetos sexuais e estimulantes

Médico foi preso com objetos sexuais e estimulantes

Reprodução / Record TV Minas

Um médico suspeito de estuprar a ex-namorada morreu após sofrer um mal súbito dentro do presídio em que estava encarcerado em Cataguases, a 320 km de Belo Horizonte.

Maciel Vieira Alves de Araújo, de 27 anos, estava preso preventivamente desde o dia 12 de agosto. De acordo com a direção da penitenciária, o médico passou mal durante a madrugada de quarta-feira (8). Colegas de cela perceberam que o homem havia desmaiado e pediram ajuda aos agentes penitenciários, que realizaram os primeiros socorros.

Araújo foi levado para o Hospital Municipal de Cataguases, mas ele já chegou ao local sem vida. A direção do presídio informou que já instaurou uma investigação preliminar para apurar as causas da morte do homem.

Prisão por estupro

Segundo a Polícia Civil, o médico era suspeito de estuprar a ex-namorada, de 22 anos, e divulgar vídeos e fotos da mulher nua e também durante relação sexual com ele. Com o suspeito, foram apreendidos celulares, notebooks, câmeras, brinquedos sexuais e estimulantes.

O homem também teria estuprado outras duas mulheres em Muriaé e Alfenas. Uma das vítimas relatou aos investigadores que foi dopada e abusada sexualmente pelo médico enquanto estava desacordada. Os crimes teriam acontecido na época que o suspeito ainda era estudante em uma universidade de Alfenas.

Últimas