Novo Coronavírus

Minas Gerais Médico do comitê covid-19 avalia que BH deveria manter fechamento

Médico do comitê covid-19 avalia que BH deveria manter fechamento

Infectologista que vai ser reunir com o prefeito Kalil hoje considera que números são preocupantes e redução tem sido demorada

Divulgação / Subsecretaria de Fiscalização

O infectologista Unaí Tupinambás, membro do comitê covid-19 de Belo Horizonte, avalia que a prefeitura deveria aguardar um pouco mais antes de iniciar a reabertura da cidade.

Para o médico, os números ainda são preocupantes. Tupinambás justifica que o comportamento do coronavírus mudou nos últimos meses, provavelmente em função das novas variantes. Ele afirma que os números têm demorado mais para recuar.

— A média de internações em UTIs [Unidades de Tratamento Intensivo] era de 15 dias, agora subiu para 20 dias.

Como exemplo, o infectologista citou a taxa de novos casos a cada 100 mil habitantes, que estava em 497,8, nesta terça-feira (13). Quando o atual isolamento foi anunciado, no último dia 5 de março, o índice estava em 359,7.

— A gente poderia esperar um pouco mais antes de flexibilizar, se não, colocamos tudo a perder.

Por outro lado, a taxa de ocupação de UTIs e enfermarias para covid-19 apresentou redução nos últimos dias, bem como o RT, que mede o ritmo de transmissão do coronavírus entre a população.

Para a prefeitura, houve uma "melhora nos números" e isto motivou o prefeito Alexandre Kalil a se reunir na tarde desta quarta-feira (14) com Tupinambas, com os outros dois médicos do comitê e com o secretário de Saúde para discutir a possibilidade de reabertura.

Últimas