Novo Coronavírus

Minas Gerais Membro do comitê da covid-19 em BH alerta para 'crise funerária'

Membro do comitê da covid-19 em BH alerta para 'crise funerária'

Médico infectologista chama atenção para o avanço da pandemia registrado em todo país nas últimas semanas

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento e Célio Ribeiro*, do R7

Infectologista pede que população siga protocolos

Infectologista pede que população siga protocolos

Reprodução / Redes sociais

O médico infectologista e membro do Comitê de Enfrentamento à covid-19 em Belo Horizonte, Unaí Tupinambás divulgou, nesta quinta-feira (11), um vídeo alertando para a possibilidade de uma ‘crise funerária’ em função da pandemia.

Na gravação, Tupinambás afirma que a capital mineira e o país passam por “um dos momentos mais dramáticos da pandemia”, com recordes sucessivos de vítimas e casos confirmados da doença.

— Estamos passando, como vocês estão percebendo, por uma das piores crises sanitárias e humanitárias do século 21. Podemos enfrentar também uma nova crise, que é a crise funerária.

Veja: Kalil deve decretar mais restrições para conter pandemia em BH

Algumas regiões do país, inclusive, já enfrentam dificuldades neste sentido. Em Rondônia, alguns cemitérios registraram filas de familiares que aguardavam para sepultar as vítimas. Uma reportagem exclusiva da Record TV mostrou que os cemitérios de São Paulo não estão dando conta do número de enterros e já falta matéria prima para a fabricação de caixões.

O infectologista reafirmou a importância das medidas de prevenção e combate ao novo coronavírus, como a higiene e o distanciamento social. Tupinambás também afirmou que a vacina “está chegando” e, por isso, a população não deve “relaxar”.

— Em breve, até o final desse semestre, muito provavelmente, toda a população acima de 60 anos já deverá estar vacinada. A gente conta com a colaboração de toda a cidade

*Estagiário do R7, sob supervisão de Pablo Nascimento

Últimas