Minas Gerais MG deve reduzir intervalo entre doses da Pfizer a partir de outubro

MG deve reduzir intervalo entre doses da Pfizer a partir de outubro

Expectativa é que o reforço seja aplicado com prazo entre 21 e 28 dias da primeira dose, explica secretário de Saúde

Reforço da Pfizer hoje é aplicado com três meses

Reforço da Pfizer hoje é aplicado com três meses

Chamila Karunarathne/EFE/EPA - 07.07.2021

O intervalo entre a aplicação das doses da vacina da Pfizer deve ser reduzido em Minas Gerais a partir do mês de outubro. A informação foi confirmada pelo Secretário Estadual de Saúde, Fábio Bacherretti, nesta terça-feira (17).

Segundo o representante do governo, a mudança deve acontecer após os adolescentes de 12 a 17 anos serem imunizados no Estado. A Pfizer é a única marca que pode ser aplicada no grupo que deve ser vacinado a partir de setembro.

— O intervalo deve ser reduzido para entre 21 e 28 dias, já que não teremos mais público para aplicar a primeira dose. Assim, todo o estoque poderá ser destinado ao reforço.

A medida só será possível com a autorização do Ministério da Saúde para a redução do prazo, como maneira de conter o avanço da variante delta. Atualmente, as cidades brasileiras aplicam os imunizantes com a diferença de três meses, devido à escassez de vacinas.

A recomendação do fabricante é de 21 dias entre as doses, mas a eficácia é mantida caso haja atraso. Países como Estados Unidos, Israel, Chile e Uruguai seguem as orientações da bula do medicamento.

Futuro

O governo de Minas espera receber 6 milhões de doses de todas as marcas autorizadas no Brasil em setembro, mês em que todos os moradores com idade a partir de 18 anos devem ter recebido ao menos uma dose do medicamento contra a covid-19.

— Até o fim do ano devemos ter cidades mineiras completamente imunizadas.

Após atendimento dos adolescentes, o Governo de Minas espera ter posicionamento do Ministério da Saúde sobre eventual aplicação da terceira dose, começando pelos idosos e pessoas com comorbidades.

Últimas