Novo Coronavírus

Minas Gerais MG envia médicos e Coromandel terá toque de recolher contra covid

MG envia médicos e Coromandel terá toque de recolher contra covid

Secretário esteve na cidade do Triângulo e reforçou a necessidade de reforçar o distanciamento social para impedir a expansão de casos

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Resumindo a Notícia

  • Coromandel vive explosão de casos de covid-19 nas últimas semanas
  • Total de casos saltou de 340, no fim de 2020, para 926 em meados de fevereiro
  • Polícia Militar evitou profissionais de saúde para atender a pacientes na cidade
  • Cidade decreta toque de recolher e limita funcionamento de estabelecimentos comerciais
Equipe de profissionais de saúde da PM foi enviada para a cidade

Equipe de profissionais de saúde da PM foi enviada para a cidade

Divulgação/PMMG

O Governo de Minas encaminhou uma equipe de profissionais de saúde para auxiliar a Prefeitura de Coromandel, a 500 km de Belo Horizonte, na assistência ao tratamento de pacientes com covid-19. Além disso, depois de decretar estado de calamidade pública, o Executivo municipal instituiu o toque de recolher durante uma semana no município. Coromandel vive uma explosão de casos de covid-19 nas últimas semanas, o que resultou até na necessidade de transferir pacientes para outras localidades. 

A equipe médica - formada por dois médicos, um enfermeiro, fisioterapueta e técnico em enfermagem - pertence aos quadros da Polícia Militar e já chegou à região. O secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, esteve na cidade nesta terça-feira (16) e reforçou a necessidade de reforçar o distanciamento social. 

- Eu já me reuni com o prefeito das cidades do Triângulo e discutimos o reforço das medidas de distanciamento social. Essa é a única forma de se reduzir o número de casos. Ou temos um distanciamento mais efetivo ou vamos seguir a ordem da pandemia e não do controle da gestão. 

O município de Coromandel vive uma explosão de casos de covid-19. A cidade fechou o ano de 2020 tendo registrado 340 casos e seis mortes. No entanto, em apenas 45 dias (entre 1º de janeiro e 15 de fevereiro), o total de testes positivos saltou para 926 e o de óbitos foi a 16.

Medidas de restrição

Diante do quadro, a prefeitura decretou um toque de recolher no município, com limitação de horário de funcionamento de estabelecimentos e da circulação de pessoas. De acordo com o texto, até a próxima terça-feira (23), estabelecimentos essenciais, como farmácias, supermercados e padarias poderão funcionar até as 18h com 50% do corpo de funcionários, em revezamento. 

Outros estabelecimentos, como pet shops, oficinas mecânicas, dentre outras, podem funcionar nos dias úteis até as 17h. 

Além disso, foi determinado toque de recolher entre 20h e 5h da manhã. Moradores que deixarem suas casas devem comprovar a necessidade, como, por exemplo, o acesso a serviços essenciais.  

Últimas