MG Record Desigualdade social influencia na mortalidade de jovens pela covid

Desigualdade social influencia na mortalidade de jovens pela covid

Menor acesso a políticas públicas e quantidade de comorbidades também afetariam a taxa de mortalidade, segundo a UFMG

Uma pesquisa elaborada pela Faculdade de Medicina da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) analisou o perfil de crianças e adolescentes hospitalizados por covid-19 no Brasil. A taxa de óbito nesta faixa etária no país foi de 7,6%, enquanto nos países considerados “de primeiro mundo” o índice ficou em 1%. Alguns fatores, como desigualdade social, menor acesso a políticas públicas e quantidade de comorbidades podem explicar esta disparidade. O estudo, feito entre fevereiro de 2020 e janeiro deste ano, foi publicado numa revista internacional.

Últimas