UFMG participa de estudo pioneiro para controle de mosquitos

Belo Horizonte vai fazer parte de um estudo pioneiro sobre um método de controle da dengue, zika, chikungunya e febre amarela. A estratégia já foi implementada em 12 países e utiliza o mosquito com uma bactéria. Em BH, a pesquisa é coordenada pela UFMG em parceria com universidades dos Estados Unidos e com a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).