Novo Coronavírus

Minas Gerais MG refaz contas e diz que pico de covid-19 só deve acontecer em julho

MG refaz contas e diz que pico de covid-19 só deve acontecer em julho

Secretário de Saúde avalia que mudança na previsão é positiva e se deve às medidas de isolamento social adotadas no Estado desde o mês de março

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Pico da doença era previsto para 10 de junho

Pico da doença era previsto para 10 de junho

Agustin Marcarian / Reuters - 19.5.2020

A SES (Secretaria de Saúde de Minas Gerais) divulgou, nesta quinta-feira (28), uma nova estimativa para o pico de covid-19 no Estado. Segundo a pasta, o dia com maior número de casos confirmados da doença deve acontecer por volta de 15 de julho. Antes, a previsão era de 10 de junho.

A projeção indica que, na data, entre 2.000 e 3.000 pessoas devem receber diagnóstico positivo para coronavírus no Estado. O número é quatro vezes maior que o registrado nesta quinta-feira, atual recorde de contaminações em 24 horas.

O secretário de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, explica que novo adiamento do pico é causado pela adesão às medidas de isolamento social, adotadas em Minas desde o mês de março. Para o representante do governo, a alteração na previsão é positiva.

— Nós tivemos várias projeções ao longo do tempo que mostraram que, lá no inicio do isolamento, nós teríamos um número de casos muito grande, que depois foram reduzindo ao longo do tempo, mostrando a eficiência que isolamento estava tendo em Minas Gerais.

Amaral não divulgou quantas serão as mortes que devem ser registradas nas datas próximas do novo pico e nem quantos pacientes vão precisar de atendimento em UTIs (unidades de tratamento intensivo). O secretário, no entanto, destacou que a população precisa manter os cuidados de proteção para que não haja sobrecarga no sistema de saúde.

— Tudo que vai acontecer em julho ou sequer não teremos pico, vai depender das condutas que tomarmos agora.

Últimas