Coronavírus

Minas Gerais MG vai derrubar uso de máscaras em datas diferentes por cidade

MG vai derrubar uso de máscaras em datas diferentes por cidade

Secretaria de Saúde deve estabelecer percentual mínimo de vacinação para adotar medidas; calendário ainda não foi anunciado

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Não há previsão de liberação para locais fechados

Não há previsão de liberação para locais fechados

Mauro Pimentel/AFP - 28.10.2021

O fim da obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção contra a covid-19 em Minas Gerais deve acontecer em datas diferentes entre os 853 municípios do Estado.

A informação foi divulgada pelo secretário estadual de Saúde, Fábio Baccheretti, nesta sexta-feira (12). Segundo ele, a decisão deve estar atrelada ao nível de vacinação.

"Não há como tratar todo o Estado da mesma forma se a vacinação é desigual", explicou o secretário ao lembrar que o índice de imunizados é diferente entre as cidades.

Segundo Baccheretti, o governo já começou a discutir o assunto. Novas reuniões devem acontecer na próxima semana, onde técnicos devem estabelecer os critérios mínimos para cada cidade.

"Há a expectativa de atingirmos, ainda neste ano, os índices para desobrigar o uso, mas ainda apenas para locais abertos. Para locais fechados não deve acontecer neste ano. Temos visto países como a Holanda voltando a obrigar o uso de máscaras em locais como metrôs e não queremos passar por isto", pontuou.

Dados de Minas Gerais

Minas Gerais registrou, até hoje, 55.885 mortes e 2.196.054 casos confirmados de covid-19. Nas últimas 24 horas, foram confirmados 36 óbitos e 1.248 novas notificações. Fábio Baccheretti avalia que a incidência da doença no Estado é "considerada baixa", tendo aproximadamente 30 novos casos a cada 100 mil habitantes. Em outubro deste ano, 606 das 853 cidades mineiras não registraram mortes causadas pelo coronavírus.

Considerando toda a população de Minas Gerais, 75,99% dos moradores receberam uma dose da vacina e 59,61% concluíram o esquema vacinal. Filtrando apenas o público-alvo de 12 anos ou mais, o percentual se eleva, respectivamente, para 89,36% e 70,10%.

Veja os índices de vacinação entre as capitais brasileiras:

Últimas