Novo Coronavírus

Minas Gerais Minas é o 2º estado que menos realiza testes para covid-19

Minas é o 2º estado que menos realiza testes para covid-19

Pesquisa realizada pelo IBGE mostrou que Minas fica atrás somente de Pernambuco como o estado que menos testou a população para a doença

  • Minas Gerais | Akemí Duarte, da Record TV Minas, com Caio Augusto*, do R7

Testagem em Minas é baixa, segundo IBGE

Testagem em Minas é baixa, segundo IBGE

Divulgação

Minas Gerais é o segundo estado do Brasil com a menor testagem para a covid-19. O resultado é de um estudo feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A ação é importante para facilitar o controle da doença, segundo especialistas. 

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios, até julho, 961 mil pessoas fizeram o exame em Minas, representando apenas 4,5% da população, que somam quase 21 milhões de pessoas.

Entre os quatro estados do Sudeste, Minas foi o que menos realizou a testagem. 

Brasil

Em todo o país, Minas Gerais fica atrás somente de Pernambuco, que testou 4,1% da população. O Distrito Federal realizou o maior número de testes desde o início da pandemia, com 16,7%, seguido por Amapá, com 11% e Piauí, que testou 10,5% da sua população total. 

No Brasil, cerca de 13 milhões e 300 mil pessoas realizaram algum teste para diagnóstico da covid-19, representando 6,3% da população. Desse total, 20% testaram positivo para a doença.

Especialistas

Segundo o infectologista Unaí Tupinambás, quanto menor a testagem, menor é o controle da doença.

— Quanto mais testes nós fazemos na população, melhor é o controle. Eu posso detectar um caso precoce e colocar aquela pessoa de quarentena, não só de quarentena, mas todos os seus contatos familiares. Quanto menor for o número de testagem para a doença, maior será o número de casos.

Ainda segundo Tupinambás,  ele firma que a estratégia de aumentar a testagem da população ainda pode funcionar na segunda onda da doença para diminuir o número de mortes e evitar mais prejuízos financeiros.

— Aumentar a testagem e ser mais cirúrgico em detectar surtos. A comunidade onde os surtos serão detectados, podemos fazer o isolamento dela ao invés de fazer o isolamento de uma cidade inteira. 

Outro lado

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informou que segue as orientações do Ministério da Saúde sobre a testagem para a covid-19 e concentra seus esforços no aumento da capacidade de testagem.

Ainda segundo a secretaria, desde o início da pandemia, a pastar informou que houve incremento de 1.466% na capacidade de testagem do estado. Segundo a nota, a média geral de exames realizados em março era de 77 testes por dia e, em agosto, passou para 1.129 exames diários. 

Testagem por saliva

A partir da próxima segunda-feira (24), o Governo de Minas informou que começará a realizar testes para coronavírus por meio da saliva dos pacientes para detectar o vírus. 

O anúncio da nova técnica de coleta foi feita pelo secretário de Estado de Saúde de Minas, Carlos Eduardo Amaral, durante entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira (20). Segundo Amaral, o principal objetivo da SES é comparar as formas de coleta do tipo swab, em que utiliza-se uma espécie de cotonete, e a forma de coleta por meio da saliva.

— Nós validamos que o uso da saliva tem a mesma confiabilidade que o uso do swab. Além disso, a coleta por meio da saliva é mais simples, não interfere no tempo para processamento do exame e é mais confortável para quem passa pelo o exame. 

Casos em Minas

De acordo com o último boletim epdemiológico divulgado pela SES, o Estado de Minas Gerais confirmou mais de 191.507 infectados pela covid-19 desde o início da pandemia. O número de óbitos pela doença são de 4.737 e os recuperados chegam à 157.391. 

*Estagiário do R7 sob supervisão de Lucas Pavanelli 

Últimas