Novo Coronavírus

Minas Gerais Minas Gerais tem 63% dos leitos de UTI ocupados, diz governo

Minas Gerais tem 63% dos leitos de UTI ocupados, diz governo

Secretário de Saúde alerta que cenário não garante tranquilidade e afirma que população não pode relaxar em relação às medidas de isolamento

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

UTIs são destinadas a pacientes graves

UTIs são destinadas a pacientes graves

Enric Fontcuberta / EFE - 8.4.2020

O Secretário de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, confirmou, na tarde desta quinta-feira (7), que 63% dos leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) da rede pública estão ocupados atualmente. Em relação às enfermarias, dedicada a pacientes sem gravidade, a ocupação é de 65%.

O governo monitora diariamente a situação dos hospitais para saber se o serviço público vai ter capacidade de atender a todos os pacientes durante a pandemia do novo coronavírus.

Amaral destaca que o número de casos tem se mostrado sob controle em Minas. O secretário, no entanto, alerta que se a população relaxar com as medidas de isolamento, a situação pode sair do controle.

— É fundamental que o mineiro entenda que os bons resultados que estamos tendo agora não garantem absolutamente nada. Os bons resultados de hoje, se encerram hoje. Os de amanhã virão baseados no que plantamos hoje.

Durante a coletiva sobre a pandemia realizada nesta quarta-feira (6), Amaral informou que para o possível pico da covid-19 esperado para 6 de junho, 1.500 pacientes devem demandar atendimento de terapia intensiva ao mesmo tempo.

De acordo com a Secretaria de Saúde, atualmente, a rede pública conta com 2.331 UTIs em Minas e e 11.967 leitos clínicos. Segundo o secretário, a quantidade só será suficiente caso a população respeita as regras de isolamento.

Minas ganha 180 leitos para atender pacientes em estado grave da covid:

Últimas