Minas Gerais Minas poderá reabrir escolas em 187 cidades na semana que vem

Minas poderá reabrir escolas em 187 cidades na semana que vem

Municípios fazem parte das quatro macrorregiões que estão na "Onda Verde" e que aderiram ao programa Minas Consciente, do Governo de Minas

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Escolas deverão seguir protocolo de segurança

Escolas deverão seguir protocolo de segurança

Pixabay/Reprodução

A partir da próxima segunda-feira (5), 187 municípios mineiros poderão determinar a reabertura das escolas e voltar a receber alunos de educação básica, fundamental e ensino médio de forma presencial. 

Essas cidades cumprem dois requisitos propostos pelo Governo de Minas para a retomada das atividades escolares. O primeiro é fazer parte de uma macrorregião classificada na "Onda Verde" e, o segundo, ter aderido ao programa Minas Consciente, do governo estadual. 

Nesta quarta-feira (30), três regiões passaram na "Onda Amarela" para a "Onda Verde". Agora, são quatro as macrorregiões classificadas dessa forma: Norte, Jequitinhonha, Leste e Centro-Sul. 

O Governo de Minas divulgou o protocolo com as normas sanitárias para a volta às aulas. Dentre elas está o controle do fluxo de entrada e permanência na escola, limpeza e desinfecção do ambiente escolar, aferição de temperatura na entrada e garantir a ventilação das salas de aula.

As escolas autorizadas a voltar a funcionar presencialmente também devem garantir distância de 1,5m de distância entre as mesas dos alunos e garantir condições para higiene das mãos de alunos e funcionários.

Regras

Segundo as normas do Executivo, cidades que estiverem na "Onda Amarela", do programa Minas Consciente, poderão optar pela abertura de escolas de cursos superiores. E as que estão na "Onda Verde" poderão liberar a abertura de escolas de educação básica, fundamental e ensino médio.

No entanto, conforme o próprio Governo de Minas, as prefeituras terão liberdade para autorizar ou não o retorno às atividades, assim como as famílias. Ou seja, a volta às aulas não será obrigatória.

Últimas