Coronavírus

Minas Gerais Minas prorroga restrições a todos os municípios até o dia 4 de abril

Minas prorroga restrições a todos os municípios até o dia 4 de abril

Medidas da Onda Roxa, como o toque de recolher e o fechamento de comércios não-essencias continuam a valer no Estado

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Restrição ao comércio será ampliada em Minas

Restrição ao comércio será ampliada em Minas

Divulgação/Prefeitura Uberlândia

O Comitê de Enfrentamento à Covid-19, do Governo de Minas Gerais, decidiu prorrogar até o dia 4 de abril, as medidas de restrição em todos os municípios do Estado. Com isso, os efeitos da Onda Roxa, como toque de recolher e o funcionamento apenas de comércios não-essenciais, vale até o fim do Domingo de Páscoa. 

A medida foi comunicada pelo secretário de Estado de Saúde, Fábio Bacheretti, em uma entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira (24), na Cidade Administrativa, sede do governo estadual. O secretário pediu apoio aos prefeitos e à sociedade, para que as medidas sejam cumpridas, com o objetivo de conter a expansão dos casos de covid-19 no Estado. 

- É importante que cada municipio do Estado entenda que essa decisão é humanitária. Aqueles que estão há mais tempo em medidas mais restritivas continuam sofrendo. Existe uma esperança de que a ocupação caia, mas estamos em um momento de piora dos indicadores. Ainda é muito cedo para qualquer município fazer qualquer tipo de flexibilização.

Veja: Com dados atrasados, Minas tem recorde de casos e mortes por covid

Algumas regiões como a Triângulo do Sul e Noroeste, que entraram na Onda Roxa antes da demais, teriam como fim do prazo esta quarta-feira (24). Outras microrregiões encerrariam esse prazo amanhã e o restante do Estado, que entrou na Onda Roxa no dia 17 de março, teriam como fim do prazo o dia 31 de março.

No entanto, de acordo com o secretário, todas elas terão as restrições prorrogadas até o dia 4 de abril. 

Fila de espera

A fila de espera por um leito de UTI para atender pacientes com covid-19 em estado grave em Minas Gerais já chega a 714 pessoas. De acordo com o secretário Fábio Bacheretti, o número assusta pela rápida expansão.

- Hoje, há 714 pacientes aguardo leito de terapia intensiva em Minas. Há três dias, eram 470 pessoas. O cresciento de paciente em estado grave está aumentando rápido e isso está relacionado ao que aconteceu nas últimas três, quatro semanas.

Últimas