Minas Gerais Minas tem redução de 78% em áreas queimadas em unidades de conservação

Minas tem redução de 78% em áreas queimadas em unidades de conservação

Diminuição foi registrada na comparação com o mesmo período do ano passado

Minas tem redução de 78% em áreas queimadas em unidades de conservação

O número de áreas queimadas em unidades de conservação em Minas Gerais diminuiu neste ano em relação a 2012. O balanço dos incêndio florestais foi divulgado nesta quarta-feira (27) pela Semad (Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável).

Segundo o órgão, 2013 apresentou redução de 57,4% de área queimada em relação à média histórica registrada nos últimos seis anos. Já em relação a 2012, a queda foi ainda maior: foram 78% menos hectares de área de preservação destruídos por incêndios. Os dados levam em conta o período de janeiro a 12 de novembro.

Leia mais notícias no R7 MG

Neste ano, a área queimada nas UCs estaduais foi de 13,6 mil hectares enquanto em 2012, considerando o mesmo período, 62 mil hectares de áreas de preservação foram atingidos por incêndios florestais. Em relação ao número de ocorrências, em 2013 foram 562 queimadas enquanto em 2012 foram 559.

De acordo com a subsecretária de Controle e Fiscalização Ambiental Integrada, Daniela Diniz, os resultados se devem às condições climáticas às importantes ações desenvolvidas pelo Estado.

— Foram contratados cerca de 250 brigadistas para as nossas Unidades de Conservação que reforçaram as ações de combate. Além disso, decidimos pelo emprego das aeronaves nas ações de combate e a Polícia Ambiental intensificou a fiscalização nas áreas de preservação mais críticas, a fim de coibir as ocorrências criminosas.

De acordo com o diretor de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais e Eventos Críticos da Semad, Rodrigo Bueno Belo, com a diminuição do tempo de resposta, em cerca de 60% das ocorrências registradas este ano, ou seja, 312 delas foram queimadas áreas menores do que 10 hectares.

— Ao contrário do ano passado, quando registramos 13 grandes ocorrências de incêndios com mais de mil hectares de áreas queimada em cada uma delas, este ano não há registros de ocorrência na qual tenha queimado mais de mil hectares.

Proteção Integral

Nas unidades de conservação de proteção integral a área queimada em 2013 também foi inferior ao mesmo período do ano passado. Enquanto em 2012 queimaram 11,6 mil hectares, neste ano a queda foi de cerca de 75%, com 2,8 mil hectares atingidos por incêndios florestais.