tragédia brumadinho
Minas Gerais Mineradora pede fim de barragem em Conselheiro Lafaiete (MG)

Mineradora pede fim de barragem em Conselheiro Lafaiete (MG)

Medida faz parte de um acordo firmado entre a empresa e o MPF; companhia também vai custear trabalhos de técnicos para vistoriar barragens

Estrutura ficam em Conselheiro Lafaiete (MG)

Estrutura ficam em Conselheiro Lafaiete (MG)

Divulgação / MPF

A mineradora CSN enviou à ANM (Agência Nacional de Mineração), um pedido de extinção da barragem B2 Água Preta, que fica em Conselheiro Lafaiete, a 96 km de Belo Horizonte. A medida faz parte de um acordo firmado entre a empresa e o MPF (Ministério Público Federal) no dia 10 de abril deste ano.

Com o processo de descaracterização da estrutura, a mineradora vai remover parcialmente o maciço da barragem, construir um canal no local e aterrar o reservatório de rejeitos. A previsão é de que as obras terminem ainda em 2019.

A mineradora também comunicou à promotoria federal que revisou as declarações de estabilidade de todas as barragens de rejeitos que pertencem à empresa, conforme prevê o TAP (Termo de Acordo Preliminar) firmado.

O documento também determina que a CSN custeie, durante oito meses, a contratação de especialistas que vão vistoriar suas barragens e indicar possíveis problemas estruturais e propor soluções. Caso alguma medida seja descumprida, a empresa vai receber multa diária de R$ 50 mil.