Minas Gerais Mineradoras investem em ambientes de trabalho diversos e inclusivos

Mineradoras investem em ambientes de trabalho diversos e inclusivos

FIEMG oferece formação profissional, consultorias e capacitações para tornar empresas mais inclusivas, competitivas e resilientes

O setor de mineração tem investido cada vez mais na criação de ambientes de trabalho com foco em diversidade e inclusão para todos os eixos, como gênero, geração, raça e etnia, LGBTQI+ e pessoas com deficiência. E os resultados estão surgindo.

De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego (atual Ministério do Trabalho e Previdência), a presença feminina nas empresas industriais brasileiras cresceu 14,3% em 20 anos (1995-2015).

Uma das metas estabelecidas pelas mineradoras associadas na Agenda ESG da Mineração do Brasil é dobrar o número de participação das mulheres no setor mineral até 2030. Pela previsão, mineradoras com percentual atual abaixo de 13% devem chegar a 25%; empresas com percentual entre 13% a 20% devem dobrar esse número; e as organizações que hoje têm mais de 20% de mulheres no seu quadro de funcionários devem aumentar para 45%.

Programa SESI-SENAI de Diversidade e Inclusão
A FIEMG (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais), visando a atender às necessidades da indústria no que diz respeito ao tema Diversidade, criou o Programa SESI-SENAI de Diversidade e Inclusão.

Esse programa tem a missão de mobilizar a indústria mineira por meio de formação profissional, consultorias e capacitações, contribuindo para o aperfeiçoamento da gestão sustentável e tornando as empresas mais inclusivas, competitivas e resilientes.

Ações ofertadas pelo Programa SESI-SENAI de Diversidade e Inclusão
● Consultoria e Mentoria de Diversidade: prepara a empresa para a inserção do tema em seu DNA.
● Qualificação profissional: proporciona a oferta de cursos da educação profissional para empregados da indústria e comunidade, inclusive, a EJA (Educação de Jovens e Adultos), com qualidade e comprometidos com a diversidade.
● Inclusão laboral: encaminha os alunos para o mercado de trabalho a partir das solicitações das empresas. Aplicar a metodologia do emprego apoiado, acompanhando a inclusão laboral de pessoas com deficiências mais severas.
● Consultoria para adequação do trabalho para a inclusão: apoia as indústrias na melhor adequação das condições de trabalho sob a perspectiva da ergonomia.

FIEMG Inclusiva
Além das consultorias e ações de desenvolvimento, a federação mineira trabalha o fortalecimento de uma cultura de diversidade. Para isso, criou em 2021 o Programa FIEMG Inclusiva.

Esse projeto valoriza as iniciativas já executadas no ambiente de trabalho e gera planejamento para o desenvolvimento de novas ações voltadas para a diversidade e inclusão, partindo de um diagnóstico, conscientização, e chegando à implementação de ações. A FIEMG Inclusiva abrange três pilares de atuação: equidade de gênero, diversidade racial e pessoas com deficiência.

Grupo Anglo American prevê 40% das mulheres em cargos de alta liderança até 2027

Na Anglo American, multinacional britânica do ramo de mineração, entre as metas de Diversidade e Inclusão estabelecidas, a previsão é de que, até 2027, globalmente, 40% dos cargos de alta liderança (consultorias, gerências e diretorias) sejam ocupados por mulheres.

Em 2022, a mineradora, que produz minério de ferro no Minas-Rio - empreendimento de minério de ferro localizado na região Central de Minas Gerais -, além de níquel em Barro Alto e Niquelândia (GO), abriu novas vagas para ampliar a inclusão de pessoas com deficiência na busca de um ambiente cada vez mais diverso e inclusivo. Essas vagas foram oferecidas na região nos municípios anfitriões do Minas-Rio e também em Belo Horizonte.

Participação coletiva
Na empresa, todas as decisões em prol da inclusão e da diversidade são coletivas. Cerca de 210 empregados, entre administrativos, operacionais e líderes, formam a linha de frente dessa mudança cultural. Parte desse trabalho é realizada por meio de grupos de afinidade, que se organizam da seguinte forma:

● WoMine: voltado às questões de gênero, com foco nas mulheres;
● Raça e Etnia: ligado à elaboração de propostas que beneficiem a inclusão de diferentes etnias na empresa;
● LGBTQIPA+: para pautas relacionadas a pessoas com diferentes orientações sexuais e de gênero;
● PCD: ligado à inclusão de pessoas com deficiência. Em breve, também será implantado o grupo Geração, com foco na diversidade de grupos etários.

Nesses grupos, são elaboradas ações de estruturação como salas de amamentação nas operações, desenvolvimento de uniformes inclusivos, extensão da licença maternidade, censo, pesquisa de percepção da diversidade e inclusão, ações em comunidade, entre outras conquistas.

O conglomerado realiza, anualmente, o Everyone Week, evento que promove palestras, rodas de conversa, feira cultural, estandes, entre outras atividades, com o objetivo de valorizar as diferenças e perpetuar a política de inclusão e diversidade da mineradora.

A multinacional britânica possui ainda uma área de Saúde Emocional, responsável por estruturar e viabilizar ações para um ambiente seguro no trabalho. Este setor é responsável pelo atendimento psicossocial dos empregados e por várias ações de bem-estar.

Últimas