Coronavírus

Minas Gerais Ministério Público investiga perda de 9.600 vacinas da covid em MG

Ministério Público investiga perda de 9.600 vacinas da covid em MG

Material estragou enquanto era levado para a cidade de Governador Valadares, em aeronave; caso foi relevado pelo R7

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Falha em termostato pode ter causado o problema

Falha em termostato pode ter causado o problema

Divulgação / Governo de Minas

O MPMG (Ministério Público de Minas Gerais) abriu um procedimento para investigar a perda de 9.600 doses de vacinas contra covid-19 que estragaram enquanto eram levadas para a cidade de Governador Valadares, a 320 km de Belo Horizonte, em uma aeronave.

O caso foi revelado pelo R7 nesta semana, após a reportagem ter acesso à planilha de controle do Governo Estadual por meio da Lei de Acesso à Informação.

Como a perda ocorreu durante o transporte realizado pela SES-MG (Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais), a apuração ficará a cargo da Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde de Belo Horizonte.

A reportagem procurou a pasta para comentar a investigação, mas não teve retorno. Sobre o episódio, a secretaria já havia alegado que se tratou de um caso pontual. "Durante a distribuição das 28 remessas pela Rede de Frio Estadual, esta foi a única que apresentou ocorrência de excursão de temperatura, o que corresponde a 0,07% de todas as doses distribuídas", destacou o governo no início da semana.

Conforme apurado pela reportagem, o carregamento não chegou a ser entregue à Prefeitura de Governador Valadares. Os servidores da Secretaria Estadual de Saúde identificaram o problema logo que chegaram à cidade. A suspeita da SES-MG é que uma falha no termostato da caixa térmica expôs as vacinas a uma temperatura abaixo da indicada pelos fabricantes.

Segundo levantamento do R7, desde o início da pandemia, o Governo de Minas precisou substituir 11.764 doses que foram inutilizadas por situações como esquecimento das ampolas fora do refrigerador, falta de energia elétrica e vandalismo. Os problemas foram confirmados em 15 cidades e as doses foram trocadas com o estoque de reserva destinado a imprevistos como estes. Outros 6.107 imunizantes estão em avaliação no momento.

Veja a quantidade de vacinas substituídas por cidade, em Minas:

1 - Belo Horizonte: 115

2 - Betim: 120

3- Carmópolis de Minas: 53

4 - Cristália: 69

5 - Cuparaque: 10

6 - Dom Joaquim: 10

7 - Elói Mendes: 10

8 - Governador Valadares: 9.600

9 - Igapé: 269

10 - Itanhandu: 70

11 - Janaúba: 11

12 - Presidente Olegário: 1.037

13 - Santa Cruz de Salinas: 20

14 - São Brás do Suaçui: 110

15 - São Sebastião do Anta: 260

Veja como anda a vacinação em todo Brasil:

Últimas