Minas Gerais Moradores da Grande BH relatam falta de água há cinco dias 

Moradores da Grande BH relatam falta de água há cinco dias 

Copasa fala em parada para manutenção e aumento da demanda de água devido ao calor registrado nos últimos dias

  • Minas Gerais | Camila Cambraia, da Record TV Minas

Moradores da região metropolitana de Belo Horizonte denunciam falta de água nas casas. Em Ribeirão das Neves, alguns imóveis estão há cinco dias sem abastecimento.

O eletricista Geipson Martins, morador do bairro Veneza, em Ribeirão das Neves, conta que já ligou mais de 15 vezes para a Copasa (Companhia de Saneamento de Minas Gerais).

— Queremos uma providência o mais rápido possível. A Copasa tem que nos dar uma resposta plausível, porque aquelas notinhas, dizendo que está olhando, isso não resolve. Tem que mandar um representante da Copasa aqui para conversar com os moradores e explicar tecnicamente o que está acontecendo, porque isso não é normal.

Pelo menos cinco cidades registraram falta de água

Pelo menos cinco cidades registraram falta de água

Reprodução / Record TV Minas

Outros municípios da Grande BH, como Esmeraldas, Sarzedo e Santa Luzia, também registram o mesmo problema. No bairro João Pinheiro, na região Noroeste de Belo Horizonte, o abastecimento é feito apenas pela manhã

O diretor da Arsae (Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário de Minas Gerais), Rodrigo Polizzi, informou que está acompanhando a situação na região.

— O que acontece é que realmente estamos com perigo de muita estiagem. Com isso, a disponibilidade hídrica cai muito. Devido ao calor, o consumo de água também aumenta consideravelmente. Além disso, tivemos várias paralisações para realizar manutenções no sistema, que prejudicam ainda mais a condição de abastecimento.

Veja também: Tempo seco em MG acende alerta para saúde de idosos e crianças

Polizzi ainda afirmou que situações como essa não devem ser toleradas. O diretor ainda explica que, caso fique comprovado que a Copasa não tomou as medidas para evitar o racionamento e amenizar a falta do abastecimento, a Arsae vai aplicar uma multa.

A Copasa informou que os desabastecimentos em algumas regiões são necessários para possibilitar a execução de alguma manutenção corretiva ou preventiva, corriqueiras pela companhia para garantir o funcionamento do sistema.

O órgão ainda afirma que o aumento de consumo, devido às altas temperaturas e a grande incidência de fraudes e ligações clandestinas, são fatores que provocam intermitência do fornecimento de água. Portanto, há reflexos em alguns bairros, principalmente nos imóveis localizados nas regiões mais elevadas e distantes.

Segundo a Copasa, essas situações estão sob análise para promover novas manobras e manter o abastecimento normalizado.

Últimas