Morte de advogada pode acabar com time xodó de Córrego do Feijão

Com escudo inspirado no Corinthians, equipe do Novo Ideal sofre a perda de Sirley de Brito,  principal incentivadora e defensora dos animais

Técnico lamenta situação do time Novo Ideal

Técnico lamenta situação do time Novo Ideal

Paulo Henrique Lobato / R7

Um escudo inspirado no do Corinthians, mas nas cores do Palmeiras. O que pode soar estranho para muita gente é o xodó e orgulho dos moradores de Córrego do Feijão, o povoado de Brumadinho devastado pelo rompimento da barragem da Vale, em 25 de janeiro passado. Trata-se do Novo Ideal, o time de futebol da comunidade cercada por montanhas.

A tragédia causada pela mineradora corre risco de pôr fim à história do clube, justamente no ano mais importante para o Novo Ideal. O time conseguiu em 2018 o sonhado acesso à primeira divisão do campeonato municipal. Disputará a “primeirona” em 2019, após conquistar o vice-campeonato, no ano passado, quando perdeu a final para o Aroucas (2 a 0). Pelo regulamento, o primeiro e o segundo lugares garantem vagas à elite de Brumadinho.

Jogadores e técnicos estavam animados. Até o dia em que a barragem se rompeu. Os rejeitos de lama mataram a advogada e empresária. Era ela que estava se empenhando em ajudar o clube a conseguir os R$ 4.000 mensais necessários para a disputa da primeira divisão.

Presidente do clube explica desafios enfrentados

Presidente do clube explica desafios enfrentados

Paulo Henrique Lobato / R7

Quem explica melhor esta história é o próprio presidente do clube, Vicente Antunes de Oliveira, de 54 anos.

— A doutora Sirley de Brito morava numa casa destruída pela lama. Dizem que morreu abraçada com o cachorro de estimação. Era uma pessoa querida. Ela amava o time. Ajudou a financiar nossa festa e, na quinta-feira, haveria uma reunião na casa dela. Levaria uns empresários que iriam nos financiar. Sem eles, o time não tem como disputar o campeonato.

A tragédia da Vale não prejudicou apenas as finanças do clube. As toneladas de rejeitos de minério assassinaram Reinaldo Fernandes, o ala direito. O irmão dele, Michel, de 29, é o técnico do time. Estava empolgado com o acesso à "primeirona", agora...

— Meu irmão trabalhava numa prestadora de serviços. Enterramos o corpo no fim de semana passado.

Outro desfalque causado pela avalanche de lama da Vale é Zinho, meio-campista. O corpo ainda não foi localizado. Ele também era funcionário de uma terceirizada.

O time disputa seus jogos no campo ao lado do cemitério. Mas há uma semana os treinamentos foram suspensos. Não só em razão da morte de dois atletas. Também porque o gramado, cercado por uma tela antiga, se tornou um heliporto improvisado para as aeronaves que fazem o trabalho de resgate dos corpos.

 Troféus foram cobertos de poeira

Troféus foram cobertos de poeira

Paulo Henrique Lobato / R7

O vaivém de helicópteros - os voos diários começam às 4h - jogaram poeira no imóvel da sede administrativa. Não tem como impedir que isso ocorra. Os troféus do Novo Ideal foram cobertos de poeira, entre eles estão os três vices-campeonatos da segunda divisão, além do de campeão de torneios semelhantes a amistosos.

Escudo

Escudo é inspirado no do Corinthians

Escudo é inspirado no do Corinthians

Divulgação / Novo Ideal

E como o escudo foi inspirado no do Corinthians? O presidente recorda que esta história teve início em 1999, quando ele assumiu o clube:

— O time estava parado. Havia uma dívida de R$ 15 mil. Paguei e quis levantar o Novo Ideal. Minha filha, Tamara, que torce para o Cruzeiro em Minas e o Corinthians em São Paulo, deu a ideia de o time ter um escudo semelhante ao do Parque São Jorge. Não tínhamos um escudo. E assim foi.

E as cores verde e branca? Quem esclarece é novamente o presidente.

— Quando assumi o clube, o uniforme já era verde e branco. Decidimos continuar com as cores. Essas curiosidades não podem acabar. Se tudo der certo, vamos conseguir os patrocínios. Córrego do Feijão não pode ser penalizado desta forma pela mineração. O Novo Ideal não pode acabar, mas dependemos de patrocínios. Queremos esta reportagem nos ajude a conseguir patrocinadores. Do contrário...

Conheça o Brumadinho FC, time que viajou na véspera da tragédia: