Coronavírus

Minas Gerais Morte de idoso por variante delta pode ser a primeira em Minas

Morte de idoso por variante delta pode ser a primeira em Minas

Vítima apresentou os sintomas em Rio Novo, a 290 km de BH, e não resistiu enquanto estava internado em UTI de Juiz de Fora

  • Minas Gerais | Gabriel Marinho, da Record TV Minas

Minas Gerais apresenta transmissão comunitária da variante delta

Minas Gerais apresenta transmissão comunitária da variante delta

Pixabay

A Prefeitura de Rio Novo, a 290 km de Belo Horizonte, confirmou neste sábado (21), a morte de um idoso de 74 anos, diagnosticado com a variante delta da covid. O paciente morava no Rio de Janeiro e teria ido ao município para visitar parentes, quando apresentou os sintomas. 

A SES-MG (Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais) informou que, até o momento, não foi notificada, oficialmente, por parte do município, sobre o óbito mencionado. O CIEVS-Minas (Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Estado de Minas Gerais) está em contato com a Regional de Saúde de Juiz de Fora para mais informações. 

De acordo com a administração municipal, o idoso foi internado em uma unidade de saúde de Rio Novo, mas apresentou piora do quadro e foi transferido para uma UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) em Juiz de Fora. 

Uma amostra do sangue do paciente, conforme informa o boletim da Prefeitura de Rio Novo, foi analisada pelo laboratório da Superintendência Regional de Saúde, que confirmou a variante delta do vírus. 

A variante delta foi identificada pela primeira vez na Ásia e os estudos científicos apontam que a cepa é mais transmissível que as demais. Até a última sexta-feira (19), a SES havia identificado 12 casos da variante em Minas Gerais: Belo Horizonte (3), Unaí (2), Divino (2), Juiz de Fora, Virginópolis, Itabirito, Carangola e Montes Claros. Com isso, a transmissão comunitária, quando ocorre entre moradores da mesma região, também foi confirmada pela pasta. 

Últimas