Minas Gerais Mulher denuncia vizinhas após ser chamada de 'macaca fedida' em BH

Mulher denuncia vizinhas após ser chamada de 'macaca fedida' em BH

Vítima alega ter sido ofendida no dia do aniversário da filha e na presença dela; injúria racial é crime e pena é de 1 a 3 anos

Uma mulher relata ter sido vítima de injúria racial praticada por duas vizinhas do condomínio onde mora, no bairro Serra Verde, na região Norte de Belo Horizonte. Ela teria sido chamada de “macaca fedida” e “piolhenta” no dia do aniversário da filha. 

A trancista Daniela Conceição conta que as ofensas racistas foram feitas na frente de outros moradores, após um desentendimento entre a filha dela, de 10 anos, e uma outra criança.

Daniela Conceição é mãe de dois filhos

Daniela Conceição é mãe de dois filhos

Reprodução / Record TV Minas

Segundo Daniela, este não foi o primeiro caso de preconceito que já aconteceu com ela, mas, dessa vez, a mágoa é maior porque a filha também foi ofendida.

— A última vez que sofreu na escola, ela ficou três meses sem ir, porque eles falavam do cabelo dela. Eu não posso por “maria chiquinha” nela, porque apertam o cabelo dela e falam que é "bombril''. Ela chora, fala que não aguenta mais. Ela também passa por isso, mas eu tento evitar.

A vítima registrou um boletim de ocorrência contra as vizinhas. Segundo o advogado da trancista, Jean Túlio Cardoso Neto, a queixa crime já está na Justiça e o processo criminal vai apurar o crime de injúria racial, que tem pena de um a três anos de reclusão e multa.

— Quando a pessoa busca atingir alguém em específico, em sua honra subjetiva, em virtude de sua condição de cor de sua pele, de raça, vai estar configurado o crime de injúria racial,

As suspeitas do crime já foram intimadas e a vítima está com medo de retaliações das vizinhas, já que elas moram no mesmo condomínio.

— É muito importante aquele que for vítima ou presenciar crime de injúria racial, faça a denúncia, busque os órgãos e advogados, para que possam recorrer à Justiça.

Últimas