Minas Gerais Mulher é presa ao tentar entrar em cadeia com marreta e 12 celulares

Mulher é presa ao tentar entrar em cadeia com marreta e 12 celulares

Jovem de 22 anos estava com mais de 50 objetos colados ao corpo enquanto ia fazer uma visita na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem (MG)

  • Minas Gerais | Marina Avelar*, do R7, com Record TV Minas.

Mulher usava um macacão para esconder os itens

Mulher usava um macacão para esconder os itens

Reprodução/ Record Tv Minas

Uma mulher foi presa em flagrante tentando entrar com objetos proibidos na penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Tatiana Borba Chaves, de 22 anos, foi abordada após apresentar comportamento estranho quando entrava para fazer uma visita.

Os agentes levaram a mulher para ser revistada e confirmara que ela usava um macacão colocado ao corpo onde estavam 12 celulares, nove chips de telefone, 14 fones de ouvidos, 15 carregadores, 19 baterias para celulares, remédios, dinheiro, embalagens de chicletes e uma marreta.

Segundo Diemerson Souza, presidente da Amasp (Associação Mineira dos Agentes e Servidores Prisionais), a ferramenta poderia ser usada para auxiliar na escavação de um possível túnel.

— A gente acredita que essa marreta poderia ser usada para facilitar a escavação de um túnel ou até mesmo quebrar uma grade ou quem sabe até ofender um dos servidores.

A policia informou que não sabe quem a mulher visitaria e para quem seriam entregues os objetos. Uma possível facilitação de algum agente para a entrada com os materiais no presídio também será investigada.

Por meio de nota, a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) informou que a jovem foi encaminhada, nesta segunda-feira (27), para o Presídio de Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Veja mais:

*Estagiária do R7, sob supervisão de Pablo Nascimento

Últimas